18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Flamengo e Athletico-PR empatam em 2 a 2 no jogo de ida da semi da Copa do Brasil

Thiago Maia comemora com Gabigol o primeiro gol do Flamengo
Thiago Maia comemora com Gabigol o primeiro gol do Flamengo. Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Tudo igual no primeiro jogo da semifinal da Copa do Brasil entre Flamengo e Athletico-PR: 2 a 2, na Arena da Baixada. Thiago Maia abriu o placar para o Rubro-Negro Carioca. Pedro Henrique (de cabeça) empatou, e Renato Kayzer (também de cabeça) virou para o Furacão. No finzinho, Pedro, de pênalti, empatou para o Flamengo. O jogo de volta será realizado na quarta-feira (27), às 21h30, no Maracanã.

Saiba como apostar na Copa do Brasil.

Foi um jogo bem disputado. Parte do primeiro tempo foi dominado pelo Flamengo, parte pelo Athletico-PR. Mas o time carioca soube aproveitar melhor e abriu o placar Thiago Maia. Aos 14 minutos, Gabigol soltou a bomba de fora da área, a bola bateu na defesa do Furacão e sobrou pra Thiago Maia, que finalizou com maestria.

No segundo tempo, o Athletico-PR voltou melhor e encurralou o Flamengo. Logo aos 2 minutos, após escanteio cobrado, Léo Pereira não subiu e Pedro Henrique marcou de cabeça para empatar a partida. A virada athleticana saiu aos 25 minutos. Abner cruzou na área, Léo Pereira não subiu novamente e Renato Kayzer testou bonito para o gol.

O Flamengo não se encontrava no segundo tempo. As substituições do técnico Renato Gaúcho não surtiram efeito. Mas, aos 51 minutos (nos acréscimos), Rodrigo Caio foi atingido no rosto por Lucas Fasson dentro da área. O árbitro foi ao VAR e confirmou o pênalti.

Na cobrança, já aos 54 minutos, Pedro cobrou com categoria para empatar. O Flamengo deixou a Arena da Baixada no empate e, claramente no lucro, se levarmos em consideração a atuação na segunda etapa.

– A minha equipe fez um bom jogo hoje. Apesar das dificuldades com o campo. Não é fácil jogar aqui, o gramado prejudica bastante a equipe visitante. A minha equipe jogou, se você for ver as oportunidades de gols que criamos, muito mais que o Athletico. Eu tenho que parabenizar a minha equipe, saímos vivíssimos aqui e agora vamos para o Maracanã, com a nossa torcida. Não é nada fácil lá, mais um jogo difícil, mas lá teremos a nossa torcida – avaliou o técnico do Flamengo, Renato Gaúcho.

– Grama sintética faz muita diferença. É da água para o vinho. A bola fica muito viva na grama sintética. Hoje a gente já sabia das dificuldades. Eles estão acostumados com o campo. A bola fica muito viva. Essa foi a nossa maior dificuldade hoje – afirmou, em seguida.

Abaixo, outros trechos da entrevista de Renato:

Saída do Michael“Saiu porque 10 minutos antes ele já tinha pedido para sair. É um jogador que jogou praticamente todos os jogos comigo. É um jogador que a cada três dias está numa decisão, ele se entrega muito, se desgasta muito. Estava na hora de tirar, pelo cansaço”.

Ausências de Arrascaeta e Bruno Henrique“O Arrascaeta é acima da média, Bruno Henrique também. São jogadores acostumados, entrosados com os demais companheiros. O Arrascaeta é o Arrascaeta, é difícil encontrar um jogador igual a ele.

Mas o Vitinho e o próprio Andreas estão nos ajudando. A gente tem improvisado entre aspas um jogador ali na posição do Arrascaeta que as qualidades são diferentes”.

VAR“Eu não critico arbitragem, o que eu critico é o VAR. Primeiro que domingo foi pênalti. Como foi pênalti hoje. Eu já falei, se acontece na minha área, tem que dar pênalti para o adversário.

É uma regra. E não pode em cada jogo ser uma regra. Lá no Maracanã não foi e aqui foi. O lance foi parecido. Por isso falo que o VAR apita o jogo”...

Gabigol deixa o jogo machucado e preocupa

O atacante Gabigol precisou ser substituído por lesão. Aos 22 minutos do segundo tempo, ele pisou em falso e sofreu uma pequena torção no pé direito. Mais uma preocupação para o departamento médico do Flamengo.

O que também preocupa é o jejum de gols do artilheiro. Já são sete jogos sem marcar. Gabi igualou o seu maior jejum de gols no Rubro-Negro, que era de 2020. O técnico Renato Gaúcho, no entanto, mostrou-se tranquilo com a situação.

– Não é o posicionamento do Gabriel. Não conheço um jogador do mundo que não fique alguns jogos sem fazer gols. O importante é a entrega que ele vem tendo. No momento que ele abre ele está justamente jogando sem a bola, abrindo espaços para o companheiro – disse.

Atlético-MG goleia o Fortaleza e encaminha classificação

No Mineirão, no outro jogo de ida da semifinal da Copa do Brasil, o Atlético-MG não tomou conhecimento do Fortaleza e venceu por 4 a 0, com gols de Arana, Hulk, Réver e Zaracho. O Galo pode perder por até três gols de diferença na semana que vem, no Castelão, que estará classificado para a grande decisão.

Leo Santos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.