18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Seleção Olímpica fica no empate em 0 a 0 com a Costa do Marfim

A Seleção Brasileira Masculina de Futebol não brilhou na segunda rodada das Olimpíadas de Tóquio, neste domingo: empate em 0 a 0 com a Costa do Marfim, em Yokohama. Mesmo com um a menos em boa parte do jogo (o volante Douglas Luiz foi expulso aos 13 minutos do primeiro tempo), a Seleção conseguiu ter um domínio (principalmente no segundo tempo), mas não conseguiu transformar as chances criadas em gol. O time do técnico André Jardine chegou a quatro pontos e é líder do Grupo D. Nesta quarta-feira, às 5h, enfrenta a Arábia Saudita, em Saitama, em busca da classificação para as quartas de final.

Saiba como apostar nas Olimpíadas.

– Não acredito que a expulsão tenha dificultado o jogo, já que conseguimos criar as melhores oportunidades de gols e construir com um homem a menos. Somos uma equipe e precisamos valorizar o grande trabalho que fizemos no dia de hoje – avaliou o lateral-direito Daniel Alves.

Daniel Alves, aliás, tem dúvidas se a expulsão de Douglas Luiz foi justa.

– São circunstâncias de jogo, onde temos que nos sobrepor às circunstâncias. Foi uma jogada que tenho minhas dúvidas se foi para expulsão ou não, mas faz parte do jogo – disse Dani.

Vale destacar também a ótima atuação do goleiro Santos. Ele fez ótimas defesas, principalmente no primeiro tempo quando a Seleção sentiu a ausência de Douglas Luiz.

Primeiras medalhas do Brasil

Neste fim de semana, saíram as primeiras medalhas do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio. A primeira foi do paulista Kelvin Hoefler, de 27 anos, no skate. Na categoria street masculino, ele conquistou a prata. Foi superado apenas pelo japonês Yuto Horigomi. O americano Jagger Eaton completou o pódio.

– Isso aqui representa o skate brasileiro, a nossa garra e a nossa persistência. Isso aqui não é só meu, não, é o skate do Brasil que merece isso aqui, merece até mais. Isso aqui é o começo de uma geração do Brasil que está por vir, e amanhã tem muito mais – disse Hoefler.

A segunda medalha do Brasil veio no judô. Na categoria peso-meio-leve (até 66kg), o gaúcho Daniel Cargnin, de 23 anos, venceu o israelense Baruch Shmailov e ficou com a medalha de bronze.

– Acho que a gente sonhou junto isso, e vou ser bem sincero que queria era pegar, ligar para ela e falar que valeu à pena (…) – disse Daniel, que dedicou a medalha para a mãe.

O japonês Hifumi Abe, que derrotou Cargnin na semifinal, ficou com a medalha de ouro ao vencer o georgiano Vazha Margvelashvili com um wazari na decisão. O sul-coreano Baul An completou o pódio com a outra medalha de bronze. Ele venceu o italiano, número 1 do mundo, Manuel Lombardo.

Leo Santos
1173 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes

Cristiano Ronaldo comemora primeiro gol oficial na Arábia Saudita

Zagueiro do Valencia pede desculpas após entrada dura em Vini Jr

Arsenal e Gabriel Martinelli renovam contrato