18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Em um jogaço, Argentina vence a Holanda nos pênaltis e enfrenta a Croácia na semifinal da Copa

Emiliano Martínez e Messi, os nomes do jogo, comemoram
Emiliano Martínez e Messi, os nomes do jogo, comemoram. Foto: IMAGO / USA TODAY Network

Aos 35 anos, Lionel Messi segue brilhando. Nesta sexta-feira, mais uma vez, comandou a Argentina e os hermanos se classificaram para as semifinais da Copa do Mundo do Catar. No tempo normal + prorrogação, 2 a 2. Messi deu a assistência para Molina no primeiro gol. Messi, de pênalti, ampliou. O grandalhão Weghorst entrou no segundo tempo e marcou os dois gols da Holanda. O segundo nos acréscimos. Na prorrogação, o placar não se alterou. Já nos penais, brilhou a estrela do goleiro Emiliano Martínez, que defendeu duas cobranças. Vitória argentina por 4 a 3. Na semifinal, os hermanos vão enfrentar a Croácia, que tirou o Brasil também nos penais.

Saiba como apostar na Copa do Mundo do Catar

– Muita alegria, estamos aliviadíssimos. Não era um jogo para pênaltis, não era nem para ir para a prorrogação. Sofremos na hora que era para sofrer e conseguimos passar. Jogo a jogo, estamos mostrando que sabemos jogar futebol, colocamos a mesma garra e intensidade, queremos ser protagonistas. Estamos com muita vontade, o sonho não cabe no nosso coração. Precisávamos dessa alegria para todos os argentinos – disse Messi, o grande nome do jogo.

O jogo foi bastante pegado, com algumas confusões. E Messi deu uma cutucada na arbitragem:

– Fiquei muito chateado, o jogo não era pra ir nesse caminho, não quero falar de juiz, não penso nisso. Acho que as pessoas estão emocionadas, tínhamos medo antes do jogo, sabíamos que íamos enfrentar uma grande seleção. A Fifa precisa repensar os árbitros que escala para jogos como esse.

O craque ainda elogiou o goleirão Emiliano Martínez:

– Sabíamos que chegando nos pênaltis, ter o Martínez no gol seria muito bom. Tínhamos muita confiança nele.

E, por fim, falou sobre o confronto com a Croácia:

– A Croácia tem uma grande seleção, jogou bem e de igual para igual com o Brasil, dominaram alguns momentos do jogo, tem muita força, o mesmo técnico e jogadores que se conhecem. Uma semifinal muito difícil.

É bom lembrar que a Croácia foi finalista da última Copa do Mundo e venceu a Argentina, naquela Copa, por 3 a 0 na fase de grupos.

O jogo

A Holanda teve bastante a bola no tempo normal, mas a Argentina sempre foi mais aguda. Criou as melhores chances. E, merecidamente, abriu 2 a 0 com Molina e Messi. Num lampejo do artilheiro Weghorst, a Holanda empatou. Foram dois gols de muito oportunismo do artilheiro grandalhão, que entrara no segundo tempo. O primeiro belíssimo, de cabeça. O segundo após uma cobrança de falta diferente. Ele recebeu o passe inusitado e colocou na rede.

Na prorrogação, a Argentina foi melhor novamente. Criou as melhores chances e não fez o terceiro por muito pouco. Teve até bola na trave, do meia Enzo Fernández. Nos pênaltis, brilhou a estrela do goleirão Emiliano Martínez. Ele defendeu brilhantemente as duas primeiras cobranças da Holanda, e deu tranquilidade para os hermanos fecharem o placar.

Leo Santos
1162 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes

Corinthians vence o São Paulo, no Morumbi, e acaba com jejum de seis anos

Botafogo empresta Jeffinho ao Lyon, time de Textor na França

Neymar deve ser eleito o melhor jogador do ano pela Fifa, afirma ídolo do Manchester United