18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Super Bowl 2023: Torcedores devem consumir 1,42 bilhão de asinhas de frango

Super Bowl 2023 - fevereiro - 2024
Super Bowl 2023: evento em 12 de fevereiro. Foto: IMAGO / USA TODAY Network

O Super Bowl 2023 tem tudo para ser impressionante. O evento será realizado no domingo, dia 12 de fevereiro, com a disputa dos melhores times de futebol americano da NFL (National Football League). O show da cantora Rihanna será a grande atração e também é super esperado não apenas pelos torcedores, mas pelos fãs de cultura pop ao redor do mundo. Mas, os números impressionantes não são apenas em campo, no palco e nos ingressos esgotados.

Nossos amigos do Site-de-Apostas.net, mostram que norte-americanos devem consumir 1,42 bilhão de asinhas de frango na final da temporada. Isso mesmo, o petisco tão amado nos Estados Unidos deve ser um dos protagonistas do Super Bowl 2023, assim como aconteceu nas edições anteriores do evento esportivo.

Para se ter ideia, se essas asinhas todas fossem enfileiradas, seria possível que elas desses duas voltas ao redor da Terra. Confira todos os detalhes no vídeo sobre as asinhas de frango que serão consumidas no Super Bowl 2023.

Saiba como será a partida do Super Bowl 2023

Nesta edição, o Super Bowl 2023 será decidido entre Philadelphia Eagles e Kansas City Chiefs neste domingo. O evento será realizado no State Farm, no Arizona.

Os times se classificaram com certa facilidade em suas conferências. O Philadelphia Eagles, do quarterback Jalen Hurts, bateu o San Francisco 49ers, time tradicional que venceu cinco vezes o Super Bowl, por 31×7. Com esse resultado, a equipe levantou a taça da NFC e vai buscar o seu segundo título.

Do outro lado, o Kansas City Chiefs faturou novamente a AFC, pela terceira vez em quatro temporadas. O confronto que carimbou o passaporte foi contra o Cincinnati Bengals, com placar de 23 a 20.

Marcela Medeiros
170 artigos
Marcela Medeiros é jornalista da área de economia há 10 anos. Trabalhou em grandes veículos de comunicação no Rio de Janeiro, como os jornais Extra, O Globo e a TV Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021 com um olhar crítico sobre as casas de apostas e a legislação das apostas no Brasil.