18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Seleção Feminina goleia a China por 5 a 0 na estreia em Tóquio

A Seleção Brasileira Feminina deu show em sua estreia nas Olimpíadas de Tóquio. Com dois gols de Marta, um de Andressa Alves, um de Debinha e um de Bia Zaneratto, a Seleção Feminina goleou a China por 5 a 0, em Miyagi. A craque Marta se tornou a primeira jogadora a marcar em cinco edições olímpicas. E se tornou a segunda maior artilheira da história do torneio, a dois gols de Cristiane, a maior.

– Poxa, eu nem sabia (das marcas alcançadas)! A gente trabalha para isso, para estar sempre evoluindo e buscando bater nossos próprios recordes.  A felicidade é enorme, principalmente pelo que a gente apresentou hoje, já que os gols são consequência do que você mostra em campo. Claro que o time não foi 100% perfeito, tivemos nossos altos e baixos na partida e aspectos que podemos corrigir, pela qualidade da equipe, mas o importante foi o resultado. Agora é fazer esses ajustes e pensar já no próximo jogo contra a Holanda – disse Marta ao site oficial da CBF.

Nas comemorações dos seus dois gols, Marta fez um T, uma forma de homenagear a noiva, a zagueira americana Toni Deion Pressley.

– Costumo fazer o T com os braços em homenagem a ela. No primeiro, não consegui fazer, porque as meninas todas me abraçaram na emoção do primeiro gol da partida. Aí Deus abençoou e falou: ‘você vai fazer mais um para ela'.

A goleira Bárbara foi um dos destaques da Seleção Feminina na vitória. Ela fez pelo menos três defesas espetaculares. Experiente, a goleira é uma das esperanças do Brasil para conquistar o ouro.

A goleada repete a melhor estreia brasileira em Olimpíadas (foi o mesmo placar da partida contra Camarões em Londres-2012). Vale destacar ainda que a Seleção Brasileira Feminina sempre venceu as partidas iniciais, em suas sete participações olímpicas.

Marta, por fim, falou sobre a busca pela tão sonhada medalha de ouro olímpica.

– A gente vem trabalhando há muitos anos e não adianta ficar se cobrando a vida inteira achando que a culpa disso ou daquilo é nossa. No que depender de nós, temos que sempre fazer o nosso melhor.  Temos que fazer nosso trabalho, falar quando pode e deve falar, nossa voz tem que ser ouvida, mas sem essa cobrança de ter que obter resultado para isso ou aquilo. É um trabalho que todas as outras equipes fazem também, e quem errar menos vai sair vencedor – finalizou.

A Seleção Brasileira Feminina volta a campo neste sábado, às 8h, pela segunda rodada do Grupo F, de novo em Miyagi, para enfrentar a Holanda, que goleou a Zâmbia por 10 a 3 na estreia.

Seleção Brasileira Masculina estreia contra a Alemanha

Em busca do bicampeonato olímpico, a Seleção Brasileira Masculina de Futebol estreia nas Olimpíadas de Tóquio nesta quinta-feira, às 8h30, contra a Alemanha, no Estádio Internacional de Yokohama. O técnico André Jardine já definiu o time que vai mandar a campo: Santos, Daniel Alves (capitão), Diego Carlos, Nino e Guilherme Arana; Douglas Luiz, Bruno Guimarães e Claudinho; Richarlison, Matheus Cunha e Antony.

– Realmente, é um grande clássico mundial, uma partida que tem uma história maravilhosa. É uma honra para todos poder fazer parte dessa história. Com certeza, são equipes que se respeitam muito, que vão se alternar na dominância do jogo. Acredito num jogo muito igual, duro, que vai ser decidido no detalhe, na estratégia, para o mais concentrado. A gente fica muito honrado de participar de um jogo dessa magnitude, dessa história, ficamos muito honrados de participar. Esperamos, além de desfrutar, escrever mais uma página na história desse confronto. E que seja uma página brasileira – disse Jardine, em entrevista coletiva.

Curiosamente, foi contra a Alemanha a final das últimas Olimpíadas. O Brasil venceu, nos pênaltis, no Maracanã. Neymar marcou o gol decisivo.

O Brasil está no Grupo D das Olimpíadas de Tóquio e também vai enfrentar Costa do Marfim, no domingo, e Arábia Saudita, na próxima quarta-feira.