18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Romário diz que Argentina é favorita contra o Brasil e que não contrataria Ancelotti para a Seleção

Romário quer Fernando Diniz comandando a Seleção na Copa do Mundo
Romário quer Fernando Diniz comandando a Seleção na Copa do Mundo. Foto: IMAGO / Sports Press Photo

O ex-jogador Romário, campeão do mundo em 1994, foi o convidado do programa “Boleiragem”, do canal Sportv, nesta segunda-feira. E falou bastante sobre Seleção Brasileira. O Baixinho analisou o clássico entre Brasil x Argentina, que será disputado nesta terça-feira, às 21h30, no Maracanã, pelas Eliminatórias. Para ele, os hermanos, que lideram a competição e são os atuais campeões mundiais, são favoritos.

Saiba como apostar em jogos de futebol

– Se o jogo do Brasil entrar na teoria de que vai jogar atrás, eles vão passar por cima da gente. Tenho certeza que Diniz e os jogadores sabem do momento que o Brasil está vivendo. O time da Argentina já se conhece há muito tempo, é superior à seleção brasileira, mas, por outro lado, o Brasil tem que atacar a Argentina. O Messi é o jogador a ser marcado, é o pensamento e coração do time. Mas o Brasil tem que atacar a Argentina logo nos primeiros minutos. Não é deixar buraco, mas o Brasil joga em casa, no Maracanã e o Brasil precisa da vitória para dar um ânimo aos jogadores – disse Romário.

O Baixinho também opinou sobre o futuro da Seleção Brasileira. Para ele, Fernando Diniz deveria continuar como treinador.

– Tenho uma relação muito boa com o presidente da CBF. Nesse pouco tempo, acho que ele tem acertado mais do que errado. Mas claro que está longe do que queremos. Essa decisão de começar com o Diniz e ir para o Ancelotti, sou contrário. Gostaria muito de ver o Diniz na Copa do Mundo. Mas ao mesmo tempo vejo que o futebol é resultado. Diniz é inteligente para saber que se não tiver resultado, capaz de sair antes da chegada do Ancelotti. Mas vejo ele com capacidade de comandar a Seleção – afirmou.

Romário fez elogios a Neymar, camisa 10 da Seleção Brasileira que não estará em campo nesta terça por lesão.

– Os números sao impressionantes. Ele é merecedor e um dos melhores que vi jogar com a Seleção. Mas quando fala de alto nível e patamar bem acima, ainda falta um pouco para o Neymar. Mas ele ainda tem condição de chegar nesse patamar.

E por fim disse qual seria o seu centroavante titular na Seleção Brasileira.

– Acredito que o Vitor Roque é o mais completo. Lá atrás eu falava que o Gabigol seria o atacante ideal para a seleção brasileira. Hoje eu retiro aquilo que falei. Gosto do Pedro. É um cara inteligente, fazedor de gols e que se coloca bem na área. Não dá para fazer comparação com atacante de hoje com Ronaldo e Romário. Diniz tinha que escolher um ou dois atacantes e insistir nisso. Da forma que ele joga, se ficar trocando muito, fica difícil de pegar o jogo – finalizou.

A partida entre Brasil e Argentina será transmitida ao vivo pela Rede Globo. A Seleção, de Diniz, vai a campo com: Alisson, Emerson Royal, Marquinhos, Gabriel Magalhães e Carlos Augusto; Bruno Guimarães e André; Raphinha, Gabriel Jesus, Rodrygo e Gabriel Martinelli.

Leo Santos
2572 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.