18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Pia Sundhage não é mais a técnica da Seleção Brasileira feminina

Pia Sundhage não é mais a técnica da Seleção Brasileira feminina
Pia Sundhage não é mais a técnica da Seleção Brasileira feminina. Foto: IMAGO / Action Plus

Após o fracasso na Copa do Mundo, a técnica sueca Pia Sundhage, de 63 anos, foi demitida da Seleção Brasileira feminina. A decisão foi divulgada pela CBF nesta quarta-feira. Pia tinha contrato com a Seleção até o fim dos Jogos Olímpicos de Paris (junho de 2024). A Seleção Brasileira caiu na fase de grupos da Copa do Mundo da Austrália e da Nova Zelândia.

Saiba como apostar em jogos de futebol

Com Pia, deixam a Seleção Brasileira os auxiliares Lilie Persson e Anders Johansson e a observadora técnica Ann-Helen Grahm. Todos suecos.

A CBF pretende fazer uma mudança daquelas na estrutura da Seleção feminina. Também caíram a coordenadora de seleções, Ana Lorena Marche, a supervisora da Seleção principal, Mayara Bordin, o técnico da Seleção sub-20, Jonas Urias, a auxiliar dele, Bia Vaz, e a assessora de imprensa, Laura Zago.

Pia comandou a Seleção Brasileira em 57 jogos, com 34 vitórias, 13 empates e 10 derrotas. O único título foi a Copa América, no ano passado. A Seleção caiu nas quartas de final dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021, e recentemente na fase de grupos da Copa do Mundo. E em um grupo teoricamente fácil. O resultado que decretou a eliminação foi o 0 a 0 com a Jamaica.

Leo Santos
2557 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.