18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Pablo viaja para acertar o retorno ao Athletico-PR

Pablo vai trocar o São Paulo pelo Athletico-PR
Pablo vai trocar o São Paulo pelo Athletico-PR. Foto: Rubens Chiri / São Paulo

Tudo leva a crer que Pablo voltará para sua casa em 2022. Após acertar a rescisão de contrato com o São Paulo, o atacante está livre para negociar o seu retorno ao Athletico-PR. O jogador viaja para Curitiba ainda neste fim de semana para finalizar os últimos detalhes do contrato. A informação foi divulgada pelo site “Globoesporte.com”.  

Conheça os melhores sites de aposta esportiva

O Furacão discute com o staff do atleta sobre o tempo de contrato. É importante destacar que Pablo recebeu diversas propostas de clubes brasileiros e do futebol internacional, mas sempre demonstrou vontade em retornar ao Athletico, como afirmou o presidente do clube, Mario Celso Petraglia, em coletiva realizada nesta semana.  

– O pensamento da vida dele é voltar para casa. Tendo a rescisão, ele volta para casa – disse. 

No final da tarde desta sexta-feira (28), Pablo teve sua rescisão com o São Paulo publicada no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. De forma parcelada, o Tricolor vai pagar os R$ 2,5 milhões que ainda deve ao jogador de 29 anos e ainda permanecerá com 30% dos seus direitos econômicos. A dívida será paga em parcelas até o final de 2023, período que duraria o contrato do atleta com o clube paulista.  

Nos últimos dias, Pablo e Furacão já haviam acertado as bases do contrato, assim que o São Paulo decidiu que o atacante não permaneceria no Morumbi e começou a formalizar sua rescisão. 

A ideia da diretoria do Athletico-PR é sacramentar o acordo neste final de semana e anunciar o novo reforço já no início da próxima semana. 

O atacante foi a contratação mais cara da história do São Paulo, custando R$ 26 milhões aos cofres do clube. Atuando por três temporadas pelo Tricolor, Pablo nunca caiu nas graças da torcida. Ao todo, ele disputou 121 partidas e marcou 32 gols pelo time paulista.  

Pelo Furação, a história é outra. Pablo atuou em 171 jogos e conquistou três títulos com a camisa rubro-negra. Entre eles, a Copa Sul-Americana de 2018, que foi a primeira conquista internacional do clube paranaense. O atleta chegou ao CT do Caju em 2006, com apenas 14 anos de idade.

Marcelo Djian e ex-membros da comissão técnica de Luxa colocam o Cruzeiro na Justiça 

O Cruzeiro terá mais problemas na Justiça do Trabalho. Isso porque alguns ex-membros do departamento de futebol acionaram o clube judicialmente para receber os seus direitos. Entre dezembro do ano passado e janeiro de 2022, três profissionais que estiveram recentemente na Raposa entraram com as ações, são eles: o ex-diretor de futebol, Marcelo Djian, e os membros da comissão técnica de Vanderlei Luxemburgo, o fisiologista Emerson Silami e o preparador físico Antônio Mello.  

Ao todo, as ações somam R$ 2.052.985,39. A maior delas corresponde ao ex-diretor de futebol Marcelo Djian, que esteve no clube mineiro entre 2018 e 2019 durante a gestão de Wagner Pires de Sá. Ele acabou sendo desligado da Raposa no início de janeiro de 2020.  

O autor da ação alega que recebia R$ 120 mil mensais, mas na rescisão contratual o Cruzeiro se comprometeu a pagar R$ 984.178,68, divididos em R$ 624.354,68 de verba rescisória e a outra parte de salários atrasados, 13º e férias. 

Antônio Mello 

O preparador físico de Vanderlei Luxemburgo acionou o clube na última quarta-feira (26) e cobra o valor de R$ R$ 564.027,45. Antônio Mello solicitou que a SAF seja incluída como réu no processo. Segundo a ação, o profissional recebia R$ 73.800,00 (sendo R$ 5,8 mil a título de hospedagem/aluguel). Mello ainda afirma que sua carteira de trabalho não foi registrada pelo clube.  

Por fim, o preparador físico diz que o salário referente a dezembro ainda não foi quitado e pede o pagamento de:  

Aviso Prévio 30 dias: R$ 73.800 

04/12 de 13º salário 2021: R$ 24.600 

01/12 de 13º salário 2022: R$ 6.150 

05/12 de férias +1/3: R$ 41.000 

FGTS sobre rescisão: R$ 11.640 

FGTS do período: R$ 55.350 

Multa FGTS do lapso: R$ 22.140 

Salário não pago dezembro 2021: R$ 73.800 

O profissional ainda cobra mais R$ 68 mil relacionado à rescisão unilateral de contrato e multas previstas na CLT e honorários.  

Emerson Silami 

O fisiologista retornou à Raposa para integrar a comissão técnica de Luxemburgo. Ele já havia trabalhado no clube em 2019, quando Mano Menezes era o treinador, e já tinha entrado na Justiça anteriormente. Na nova ação, o profissional cobra R$ 105.056,00. 

Emerson Silami foi contratado em agosto de 2021 e tinha vencimentos de R$ 20 mil mensais. Ele também alega que não teve a carteira de trabalho assinada, pois a prestação de serviço era por intermédio da sua empresa, Silami Garcia e Fontes Sports Ltda/ME. 

Até o momento, o Cruzeiro não se pronunciou e acompanha os processos na Justiça do Trabalho, onde irá se manifestar nos autos.  

 

Leo Santos
865 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes