18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Nova técnica da Espanha faz primeira convocação e não chama a atacante Jenni Hermoso

Jenni Hermoso não foi convocada
Jenni Hermoso não foi convocada. Foto: IMAGO / Schwörer Pressefoto

A nova treinadora da Espanha, Montse Tomé, fez nesta segunda-feira (18) sua primeira convocação à frente da equipe para os jogos da Liga das Nações. Ao todo, quinze das 23 jogadores campeãs mundiais foram chamadas pela comandante. A atacante Jenni Hermoso, que denunciou o ex-presidente da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) por tê-la beijado à força na premiação da Copa do Mundo Feminina, foi uma das ausências mais notadas da lista. Devido à polêmica que ganhou proporções internacionais, Luis Rubiales renunciou ao cargo na última semana.

Saiba como apostar em jogos de futebol

– As jogadoras são profissionais e confio que farão bem o seu trabalho, já o fazem há muito tempo – disse Tomé ao divulgar a lista, que inclui Alexia Putellas, vencedora da Bola de Ouro.

A treinadora também convocou Mapi León e Patri Guijarro, duas atletas que não disputaram o Mundial. Elas fizeram parte do grupo de 15 atletas que já havia solicitado mudanças no ano passado na seleção espanhola.

– Sei que amanhã estarão aqui conosco – disse Tomé.

Questionada sobre o motivo por não ter chamado Janni Hermoso, Tomé revelou que teve uma conversa com a atacante, sem entrar em detalhes, e garantiu que essa foi “a melhor forma de protegê-la nesta chamada”.

O beijo forçado e outras queixas ganharam grande repercussão, que culminaram também na troca do técnico campeão mundial Jorge Vilda. Algumas atletas afirmaram que não jogariam mais pela seleção se não houvessem mudanças estruturais suficientes no comando da seleção espanhola.

Ainda nesta segunda, a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) voltou a afirmar que tem a intenção de fazer “mudanças estruturais” visando as atletas que se recusaram a voltar a jogar pela seleção nacional.

“É evidente que a federação, a sociedade e as próprias jogadoras estão alinhados no mesmo objetivo: a renovação e o início de uma nova etapa onde o futebol é o grande beneficiário de todo este processo”, afirmou a RFEF em comunicado. “Por isso, as jogadoras são instadas a aderir a esta mudança liderada pela federação, entendendo que as transformações que devem continuar devem ser sólidas e justas”.

Leo Santos
2551 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.