18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Gerson se despede do Flamengo nesta quarta-feira, na partida contra o Fortaleza

O torcedor do Flamengo está triste. O volante Gerson, um dos grandes ídolos do time, está de saída. Ele fará a sua última partida com o Manto Sagrado nesta quarta-feira, às 19h, no Maracanã, diante do Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador, apelidado de Coringa por sua versatilidade, foi vendido por 25 milhões de euros (cerca de R$ 148 milhões) para o Olympique de Marseille, da França.

A FlaTV, canal oficial do Flamengo no YouTube, exibiu nesta terça-feira o programa “Valeu, Coringa”. Nele, Gerson concedeu uma entrevista descontraída aos seus companheiros de time Diego Alves, Diego Ribas, Filipe Luís, Hugo Moura, Gabriel Batista e Bruno Henrique. No fim da entrevista, o craque se emocionou:

– Fico emocionado lembrando as coisas que eu já passei na vida e agora poder escutar palavras de pessoas muito importantes, que são referências dentro e fora de casa, ídolos para muitas pessoas. São palavras que vou levar para o resto da vida e só posso agradecer.

Gerson
Gerson fez o último treino com a camisa do Flamengo nesta terça-feira, no Ninho. Foto: Alexandre Vidal / CRF

Gerson chegou ao Flamengo em 2019, comprado junto à Roma, da Itália. Até o momento, foram 108 jogos e sete gols marcados com a camisa rubro-negra, além de oito títulos conquistados: Campeonato Carioca (2020 e 2021), Supercopa do Brasil (2020 e 2021), Campeonato Brasileiro (2019 e 2020), Recopa (2020) e Libertadores (2019). E, vale lembrar, que um dos grandes responsáveis pela chegada de Gerson ao Mais Querido foi o técnico Jorge Jesus.

– O Mister fez um esforço muito grande para eu jogar no Flamengo. Me ligava diariamente, falava que contava comigo no Flamengo, estava largado na Itália, pensava em deixar o futebol de lado, mas ele me passava confiança. A Roma tinha dito que não contava comigo na temporada, não tinha muito clube para eu ir, e ele disse: “Se eles não contam contigo aí, eu conto contigo aqui”. Fiquei muito feliz pela confiança no meu futebol – disse Gerson.

Outros trechos da entrevista.

Melhor jogo: “O que eu dei o título para vocês, contra o Del Valle (Recopa, no Maracanã). Com um a menos, eu falei: “Calma!”.

Criação do Vapo, comemoração característica: “Estava na Itália há muito tempo sem fazer gol, a bola não entrava. Conversando com meus parceiros e um amigo meu deu a ideia de comemorar como se tivesse cortando o pescoço dos caras, executando. Mas nada de o gol sair. Vim para cá, no meu terceiro jogo, primeiro no Maracanã, trouxe para dentro e chutei. Fiquei tonto. Corri para cá, para lá e meti o vapo”.

Sucesso com a camisa do Flamengo: “Quando as coisas foram desenvolvendo, eu falei: “Acho que vai dar bom”. Mas não achava que ia ganhar vários títulos, um mais importante do que o outro”.

A entrevista completa, você confere abaixo.

Substituto
O substituto de Gerson pode estar dentro de casa. Thiago Maia, que se recuperou de uma grave lesão no joelho, voltou a ser relacionado para um jogo do Flamengo após sete meses. Ele deve ficar no banco de reservas contra o Fortaleza. Talento não falta ao jogador revelado pelo Santos.