18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Fluminense empata com o Flamengo em 1 a 1 e conquista o título carioca após 10 anos

Fluminense comemora o título carioca
Fluminense comemora o título carioca. Foto: Leonardo Brasil / Fluminense

O Fluminense é o campeão carioca de 2022! O Tricolor empatou com o Flamengo em 1 a 1, neste sábado, no Maracanã, e ficou com o título. No jogo de ida, vale lembrar, a equipe do técnico Abel Braga derrotou o maior rival por 2 a 0. No agregado, 3 a 1. No Fla-Flu deste domingo, Gabigol abriu o placar para o Rubro-Negro, mas Germán Cano, sempre ele, tratou de empatar a partida para o Fluminense e garantir o caneco, que não conquistava desde 2012.

Saiba como apostar na Copa Sul-Americana

Herói do título tricolor, o argentino Germán Cano ganhou muitos elogios do técnico Abel Braga.

– Trabalhei com ele três meses no Vasco. Posso te garantir, não pelos gols que tem feito porque lá também cansou de fazer gol, mas eu não tinha visto o Cano tão feliz como nesse momento. Uma relação muito boa de grupo. Lá ele me chamava, como todo uruguaio, argentino, de “prof”. Aqui ele me chama de Abelão. Então é porque está à vontade, tranquilo, deve estar orgulhoso porque o maior ídolo do clube está no banco para ele no momento, futebol é assim, então acho que nada mais justo que uma grande homenagem para ele – disse Abel.

A torcida tricolor nas arquibancadas foi ao delírio com o argentino na comemoração do título carioca, o 32º da história do Fluminense, e provocou o Vasco, ex-clube do jogador: “Chora vascaíno, o sonho acabou… o Germán Cano é tricolor!”, cantaram.

Sobre o Fla-Flu deste sábado, o Fluminense foi melhor do que o Flamengo e mereceu o título. O Tricolor não se limitou a defender como muitos achavam e jogou bola. Principalmente o meia Paulo Henrique Ganso. Foi ele quem ditou o ritmo do Flu.

O Fluminense saiu atrás. Ainda no primeiro tempo, Arrascaeta fez bela jogada pela esquerda, passou por Manoel e tocou na medida para Gabigol empurrar para a rede. Fábio quase defendeu. O Tricolor, no entanto, não se abalou. No fim da primeira etapa, após um lance de falta em Gabigol ignorado pelo árbitro, o Flu tocou bem a bola e achou Cano na área. O argentino mostrou oportunismo e tocou para o gol. A bola ainda bateu em Filipe Luís antes de entrar: 1 a 1.

No segundo tempo, o Flamengo tentou crescer, mas não ameaçou tanto o Fluminense, que teve a melhor chance da etapa. Filipe Luís cometeu pênalti ao colocar a mão na bola dentro da área. Cano foi para a cobrança e o goleiro Hugo Souza defendeu. A torcida rubro-negra cresceu nas arquibancadas, mas o time nem tanto assim. E ficou nisso: 1 a 1 e Fluminense campeão.

– Tínhamos a vantagem. Jogamos marcando o Flamengo alto, tocando, segurando, em alguns momentos dando velocidade, e procurando sempre tirar o espaço do Flamengo que é um time muito forte – disse Abelão.

Pouco antes do término do clássico, os atacantes Bruno Henrique, do Flamengo, e Fred, do Fluminense, foram expulsos após confusão em campo. Esse, aliás, deve ter sido o último título de Fred com a camisa tricolor e talvez da carreira. Ele tem contrato com o clube até o meio do ano e o vínculo não deve ser renovado.

Atlético-MG campeão em Minas, Grêmio campeão no Rio Grande do Sul

O Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 1, no Mineirão, com gols de Hulk (2) e Nacho, e conquistou o tricampeonato mineiro. Já na Arena do Grêmio, em Porto Alegre, o Tricolor venceu o Ypiranga por 2 a 1 com gols de Bruno Alves e Rodrigues, e ficou com o pentacampeonato gaúcho.

Leo Santos
539 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...