18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Flamengo vence o Vasco no primeiro jogo da semifinal do Carioca

Gabigol comemora mais um gol sobre o Vasco
Gabigol comemora mais um gol sobre o Vasco. Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

Flamengo e Vasco se enfrentaram nesta quarta-feira, no Maracanã, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Carioca, e deu Flamengo. Com gol de Gabigol, de pênalti, o Rubro-Negro venceu o Cruz-Maltino por 1 a 0 e saiu na frente no confronto. No jogo de volta, domingo, às 16h, também no Maracanã, o Fla pode perder por até um gol de diferença que estará na final. Isso porque leva vantagem pela melhor campanha na fase inicial.

Saiba como apostar na Conmebol Libertadores

A festa no Maracanã foi bonita. Mais de 35 mil torcedores estiveram presentes. O Clássico dos Milhões nem tanto. O Flamengo dominou a partida, mas não conseguiu criar tanto como contra o Bangu. Aquele famoso venceu, mas não convenceu. O Vasco, por sua vez, só foi ameaçar o goleiro Hugo no segundo tempo. O famoso jogando por uma bola. Fechadinho, esperando as oportunidades para os contra-ataques. Não deu certo.

O gol do Flamengo saiu ainda no primeiro tempo. O árbitro foi até o VAR e marcou pênalti para o Flamengo após um lance confuso dentro da área. A bola, de fato, bateu na mão do zagueiro vascaíno. Gabigol foi para a cobrança, deslocou o goleiro e marcou. Foi o gol de número 113 do artilheiro com a camisa rubro-negra. O oitavo no Carioca (ele é o artilheiro da competição).

– Enfrentamos um adversário que procurou defender, contra-atacar e buscar situações nas bolas paradas. Foi mais ou menos o que aconteceu durante o jogo. No segundo tempo, nosso adversário procurou ter um pouco mais de velocidade e arriscou em nível individual uma pressão mais rápida. Muitas vezes jogamos muito para trás e temos que superar essa pressão. É algo que temos que melhorar, sobretudo nos últimos minutos de jogo, quando temos mais controle. Se sairmos dessa pressão, teremos mais espaço para encontrar capacidade de finalização – avaliou o técnico do Flamengo, Paulo Sousa.

O português aproveitou a oportunidade para defender o meia Andreas Pereira, que mais uma vez não fez uma boa partida:

– No meu entender, precisamos dar confiança e trabalhar o foco nas tomadas de decisões. Tudo aquilo que passou (erro contra o Palmeiras), já passou e não podemos controlar. O que vem pela frente, sim, podemos controlar. E trabalhamos para que ele seja mais lúcido e mais claro para eliminar erros que possam causar danos para ele e para equipe. É um jogador de muita personalidade e com capacidade de superar momentos difíceis.

Pelo lado do Vasco, o técnico Zé Ricardo fez duras críticas à arbitragem.

– Parece que fizeram uma força para ir ao VAR. A gente vai falar com alguém da arbitragem, eles dizem que é interpretativo. Eles falam que quando é movimento natural, não é considerado pênalti. Se o movimento do Anderson Conceição subindo para disputar uma bola com a mão no prolongamento do corpo abaixo do peito não for natural, como que as pessoas querem que ele suba? Com as mãos para trás? – afirmou.

O zagueiro Quintero, por sua vez, disse que o Flamengo não é imbatível e acredita na virada no próximo jogo.

– Como imbatível? Ninguém é imbatível, nenhum time é imbatível. Nem o Barça, nem o PSG, ninguém. Temos que entrar com a mentalidade do segundo tempo e, com isso, vamos virar a chave – afirmou.

Leo Santos
850 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes