18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Flamengo vence o Barcelona (EQU) com dois de Bruno Henrique, pela Libertadores

Bruno Henrique e Gabigol comemoram
Bruno Henrique e Gabigol comemoram. Foto: Marcelo Cortes / Flamengo
Crédito: Marcelo Cortes / Flamengo

O Flamengo segue firme no sonho do Tricampeonato da Conmebol Libertadores. Na noite desta quarta-feira (22-09), no Maracanã, venceu o Barcelona (EQU) por 2 a 0 com dois gols de Bruno Henrique para o delírio dos mais de 30 mil torcedores presentes no estádio. No jogo de volta, semana que vem, no Equador, o Mais Querido pode perder por até um gol de diferença que estará classificado para a final.

Lembrando que o vencedor do confronto enfrentará na final, em Montevidéu (URUGUAI), o vencedor do duelo entre Palmeiras e Atlético-MG. Na primeira partida, disputada no Allianz Parque, deu empate em 0 a 0.

Saiba como apostar na Conmebol Libertadores.

Flamengo 2 x 0 Barcelona (EQU)

Não foi uma atuação brilhante do Flamengo, mas digamos que foi o suficiente para vencer bem o Barcelona (EQU). Poderia ter sido um placar mais elástico, até porque o Rubro-Negro jogou praticamente o segundo tempo inteiro com um jogador a mais. Molina foi expulso no fim do primeiro tempo.

Os gols rubro-negros saíram na primeira etapa com Bruno Henrique. Primeiro, ele recebeu um cruzamento espetacular de Gabigol e marcou um golaço de cabeça. Depois, num ótimo contra-ataque do Flamengo, recebeu de Vitinho e empurrou para a rede.

O Barcelona fez um ótimo primeiro tempo. Inclusive, começou melhor no jogo. Fez o goleiro Diego Alves trabalhar, e trabalhar muito. O arqueiro rubro-negro fez pelo menos quatro grandes defesas na partida. No segundo tempo, o time equatoriano, com um jogador a menos, se segurou. Em algumas idas ao ataque, chegou a assustar o Flamengo. Mas o 2 a 0 não ficou tão ruim.

Para o Flamengo, sim. Além dos gols de BH, foram inúmeras chances desperdiçadas. Duas bolas pararam no travessão. Uma com Bruno Henrique, outra com Andreas Pereira. A de Andreas, após um chute espetacular.

Vale destacar a ótima estreia do zagueiro David Luiz com a camisa rubro-negra. Ao lado de Rodrigo Caio, formou uma zaga segura. Ainda recuperando o ritmo e a melhor forma física, David foi substituído na metada da segunda etapa. Léo Pereira entrou, mas não manteve o nível do companheiro e acabou sendo expulso (nos acréscimos) após acertar uma cotovelada no adversário.

Confira abaixo a entrevista do técnico do Flamengo, Renato Gaúcho, após o jogo:

Vantagem“O Diego (Alves) teve uma grande atuação. Dei os parabéns a ele e ao grupo no vestiário. O Barcelona não chegou aqui como convidado, chegou por méritos e eliminando grandes equipes. Sabíamos que seria um jogo pegado e aberto.

Conseguimos fazer os dois gols. Mesmo com um homem a menos, eles souberam sofrer no segundo tempo. Tivemos chances e não fizemos. Mas está de bom tamanho. O 2 a 0 é uma vantagem muito grande para a segunda partida. Até porque, existe gol qualificado na Libertadores”.

Isla“Ele tem todo apoio do presidente, da diretoria, da comissão, dos jogadores, e pode ter certeza de quase toda a torcida do Flamengo. As redes sociais são um problema. Você recebe uma crítica e nem sabe de onde vem. A melhor resposta foi do torcedor que está de parabéns no Maracanã. Ele é um jogador que se entrega, é querido pelo grupo e vem nos ajudando. A melhor resposta foi a manifestação por parte do torcedor”.

Andreas como meia“Não gosto de improvisar, sempre falo isso. Uma coisa é você improvisar tendo jogadores da posição, outra é não tendo. O Arrascaeta está entregue ao DM. O Vitinho vinha bem até, mas estávamos perdendo o meio.

Colocamos o Andreas de um lado, o Thiago de outro e seguramos o Arão. O Andreas de vez em quando será colocado na meia. Não só ele. Coloquei o Gabriel pelo lado direito, o jogador tem esse direito. Vitinho começou a partida, não tínhamos outro meia. São jogadores com características que sabem jogar em mais de uma posição”.

Críticas “As críticas são válidas como os elogios. Sou treinador, estou há muito tempo nesta profissão, e costumo falar que o homem lá de cima não agradou a todos. Não é o Renato que vai conseguir. Tento fazer sempre o que é certo. Se cada partida que um jogador não corresponder eu tirar, vou precisar de 300 jogadores. Faz parte, nem todos vão jogar bem todos os jogos“.

Riscos do Barcelona“É um time bem treinado e que tem bastante força. Não chegou por convite em semifinal da Libertadores, chegou por mérito. Eles abriram para buscar o gol, tiveram oportunidades, e o Diego teve uma grande atuação. Lá é outro jogo, eles vão deixar espaço. A vantagem é grande de dois gols, tem gol qualificado. O Barcelona não chegou por acaso, é só olhar quem estava na chave deles e quem eles eliminaram“.

Disputa por posição“Estamos em três competições, tem espaço para todo mundo. Independentemente da competição, o importante é o jogador estar preparado. Por isso, o presidente criou um grupo grande e preparado. Procuro rodar bastante o grupo“.

Organização ofensiva“Coloquei o Vitinho, depois o Andreas e por fim o Ribeiro. O time é acostumado com o Arrascaeta, que é um jogador acima da média. O Vitinho até fez uma boa partida, errou alguns lances, mas teve participação em lances importantes.

Ele não é jogador daquela posição. Assim como o Andreas quando adiantei para uma posição que faz tempo que ele não jogava. Não adianta achar que quem entrar na posição do Arrascaeta vai ter as mesmas condições. Por isso, ele faz falta”.

Técnico do Barcelona (EQU) vê confronto aberto

O Barcelona (EQU) deixou o Maracanã esperançoso no classificação para a final da Conmebol Libertadores, apesar da derrota de 2 a 0. O técnico da equipe, Fabián Bustos, considerou o confronto com o Flamengo aberto.

– Considero que a chave (duelo) está aberta. Agora jogaremos com nossa torcida e no nosso campo, aonde nos sentimos mais cômodos e isso vai nos dar uma motivação extra. Estamos vivos – disse Bustos.

– Nos primeiros 25 minutos criamos situações de gol e pressionamos lá em cima, mas o goleiro deles pegou três ou quatro bolas importantes. Mas temos a volta em casa, temos o apoio da nossa torcida, o que não é pouco, e tentaremos ser eficazes e converter os gols para passar – finalizou.

Flamengo e Barcelona voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira em Guayaquil.