18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Flamengo vence o Bahia por 3 a 2, mas passa sufoco com dois a mais em campo

Gabigol marcou o segundo gol do Flamengo
Gabigol marcou o segundo gol do Flamengo. Foto: Gilvan de Souza / Flamengo / Divulgação

O Flamengo venceu a segunda seguida no Brasileirão, mas não convenceu. O 3 a 2 sobre o Bahia, na Fonte Nova, neste sábado, não deixou a torcida satisfeita. Principalmente pelo segundo tempo. O Rubro-Negro vencia por 3 a 2 e tomou pressão com dois jogadores a mais em campo. Os zagueiros Rezende e Kanu, do Tricolor, foram expulsos. Por muito pouco, o Bahia não conseguiu o empate.

Saiba como apostar em jogos de futebol

O primeiro tempo foi equilibrado, mas o Flamengo aproveitou melhor as chances que teve. Matheus França, de cabeça, abriu o placar para o Rubro-Negro. Minutos depois, Arrascaeta sofreu pênalti. Gabi cobrou com categoria e marcou o segundo. O Bahia diminuiu em um belo gol de Biel. Mas o Flamengo voltou a marcar. Dessa vez com David Luiz de cabeça. Foi o primeiro gol do zagueiro com a camisa rubro-negra.

No intervalo do jogo, o técnico do Flamengo, Jorge Sampaoli, fez cinco substituições. Isso mesmo, cinco substituições. Resultado, o Bahia cresceu na partida e logo diminuiu o placar com Ademir.

O Flamengo achava que respiraria aliviado com as expulsões seguidas de Rezende e Kanu. Mas não foi o que aconteceu. O Bahia teve pelo menos três chances para empatar, mas faltou pontaria. O Fla assustou em alguns contra-ataques. Ficou nisso: 3 a 2 para o Flamengo.

Na entrevista coletiva, Sampaoli tentou explicar as substituições.

– Todas as trocas foram por lesão. Todos os jogadores pediram a mudança. Os quatro jogadores de campo pediram no vestiário. Quando iríamos voltar, o médico disse que o goleiro não poderia continuar por uma lesão muscular. Fui obrigado a fazer. Me surpreendeu ter que tomar essa decisão. Com tantos jogos… Tive que tomar essa decisão – disse.

Falou também sobre a atuação do time:

– Uma partida muito frenética, muito acelerada. O time sentiu o ritmo no primeiro tempo. Conseguiu uma diferença clara, também no segundo tempo. Mas não conseguiu jogar muito tempo com a bola, o que gerou ataques dos dois lados. É um processo.

Veja como ficou a classificação do Brasileirão e os últimos resultados

a classificação

Leo Santos
2572 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.