18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Em meio à invasão russa, jogadores brasileiros pedem para deixar a Ucrânia

A Ucrânia foi invadida por tropas russas
A Ucrânia foi invadida por tropas russas. Foto: Divulgação / Shakhtar

A situação não está nada fácil na Ucrânia. Cerca de 20 jogadores brasileiros que atuam no país estão localizados em um hotel, na cidade de Kiev, e pedem ajuda à embaixada brasileira para deixar o território. A atitude se deu por conta do anúncio da invasão das tropas militares russas ao território ucraniano, que ocorreu no início da madrugada desta quinta-feira (24). Eles gravaram um vídeo de apelo à embaixada. 

O santista Aluísio Chaves Ribeiro Moraes Júnior, mais conhecido como Junior Moraes, está entre os brasileiros. Ele e sua família pedem ajuda para deixar imediatamente a capital ucraniana. Atualmente, o jogador atua pelo Shakhtar Donetsk e é convocado pela seleção do país, já que é naturalizado ucraniano.  

– Aqui estamos todos reunidos com as nossas famílias, hospedados em um hotel – disse o zagueiro Marlon em vídeo divulgado pelas redes sociais. De acordo com o jogador, a falta de combustível e a fuga de milhares de moradores dos ataques, não permitiram que eles saíssem da cidade. Vale destacar que as fronteiras do país e o espaço aéreo foram fechados.  

– Nos sentimos realmente abandonados, porque não sabemos o que fazer. As notícias não chegam até nós, a não ser as do Brasil […]. Saímos com uma peça de roupa e não sabemos como vamos resolver a situação – desabafou uma das esposas dos atletas. 

Outros jogadores brasileiros que atuam na Ucrânia também pediram ajuda. Caso do jovem atacante Bill, ex-Flamengo e atualmente no Dnipro.

Final da Champions League pode ter local alterado 

Devido à invasão das tropas militares russas à Ucrânia, nesta madrugada, a Uefa marcou uma reunião emergencial com seu Comitê Executivo. O presidente da confederação europeia, Aleksander Ceferin, convocou os representantes das federações para um encontro nesta sexta-feira (25) que vai “avaliar e tomar todas as decisões necessárias”. A final da Champions League desta temporada, marcada para São Petersburgo, pode ser alterada para outro país.  

Até o momento, a decisão está marcada para o estádio do Zenit, no dia 28 de maio. Apesar de São Petersburgo estar distante da fronteira entre Rússia e Ucrânia, o envolvimento das tropas russas pode tornar inviável a realização de um evento dessa magnitude no país.  

Outra questão que pode influenciar a mudança de local é uma possível pressão política sobre a Uefa, já que realizaria seu principal evento da temporada em um território que está sendo muito criticado por conta da invasão à Ucrânia. Por causa do conflito no Leste Europeu, a Rússia deverá sofrer sanções políticas e econômicas por diversos países. Ainda há a possibilidade de muitos torcedores ficarem impedidos de entrar em São Petersburgo.  

Após invasão da Rússia, Campeonato Ucraniano é suspenso 

Em comunicado oficial, a organização do Campeonato Ucraniano informou através de seu site que o torneio foi suspenso, após a invasão russa ao país. A decisão segue a lei marcial imposta na Ucrânia.  

– Devido à imposição da lei marcial na Ucrânia, o Campeonato Ucraniano está suspenso – anunciou a Premier League Ucraniana (UPL). 

Nesta quinta-feira (24), os clubes tinham uma reunião marcada para debater sobre o adiamento da competição. Alguns times do país já haviam dispensados seus jogadores dos treinamentos, enquanto outros, como Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, permaneciam com as atividades.  

Leo Santos
865 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes