18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Em busca de recursos para quitar dívida com o River, Atlético-MG negocia jogadores importantes

Savarino foi negociado pelo Atlético-MG para o futebol dos Estados Unidos
Savarino foi negociado pelo Atlético-MG com o futebol dos Estados Unidos. Foto: Pedro Souza / Atlético-MG

Nesta quinta-feira (5), o Atlético-MG vai apresentar o balanço financeiro de 2021 aos conselheiros e aos torcedores em geral no “Galo Business Day”. O clube mineiro também pretende equacionar a dívida com o River Plate de 2,5 milhões de dólares (cerca de R$ 12 milhões na cotação atual) na Fifa, referente à compra do meia argentino Nacho Fernández no ano passado.  

Saiba como apostar na Conmebol Libertadores

Após não cumprir o acordado com o River, o Galo admitiu ter problemas de fluxo de caixa e por isso não conseguiu efetuar o pagamento das parcelas pela compra do meia argentino, que custou um total de 6 milhões de dólares. O clube emitiu nota informando que o valor da dívida é de US$ 1,6 milhão.  

Segundo informações do site “Globoesporte.com”, a questão é tratada com urgência pelo Atlético, mas não é nada que corra algum risco de punição, seja em perda de pontos ou rebaixamento. A ação impetrada pelo River Plate nem sequer foi julgada e caberá recurso. A maior preocupação do Galo é de não sofrer com algo que já foi recorrente no passado. 

Há alguns anos, o clube mineiro foi um grande devedor no âmbito da Fifa, tendo que pagar alguns acordos que saíram bem salgados aos cofres alvinegros, com juros e multas. Na situação de Nacho Fernández, o Atlético vem mantendo contato com o River e a tendência é que o acordo seja de forma amigável. A expectativa da diretoria é que a situação seja regularizada em breve.  

Internamente, o Galo trabalha para aliviar seu fluxo de caixa. Apesar de manter os pagamentos da folha salarial dos jogadores em dia e honrar acordos judiciais com antigos credores, o clube busca novas receitas. O grupo dos 4 R’s continua ajudando financeiramente na gestão, mas o Atlético teme não conseguir caminhar com as próprias pernas a partir de 2026. Do ponto de vista financeiro, a situação do Alvinegro de Minas ainda é crítica, com dívida na casa dos R$ 1,3 – 1,4 bilhão  

Diante deste cenário, a venda de jogadores surge como uma fonte de receita indispensável. Vale lembrar que, recentemente, o Galo vendeu o colombiano Dylan Borrero ao New England Resolution por R$ 18 milhões. O clube também já confirmou a venda de Savarino ao Real Salt Lake (ambos os clubes são da MLS) por algo em torno de R$ 12 milhões.  

O último grande investimento feito pelo Atlético-MG na aquisição de um jogador foi justamente na compra de Nacho Fernández junto ao River Plate. Depois, o clube acertou com reforços pontuais, que estavam livres no mercado: Hulk, Dodô, Diego Costa, Godín, Otávio e Ademir. A exceção foi o atacante Fábio Gomes, que custou US$ 750 mil ao clube.   

Leo Santos
865 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes