18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Copa do Mundo Feminina: quanto custa ir torcer pelo Brasil

copa-do-mundo-feminina
Brasileiros ainda podem ir à Copa do Mundo na Austrália e na Nova Zelândia. Crédito: Divulgação

Você demorou, mas entrou no espírito de torcer para seleção brasileira na Copa do Mundo Feminina? Finalmente conseguiu a folga no trabalho que tanto precisava para viajar até a Austrália e acompanhar o último Mundial da Rainha Marta? Prepare-se porque ainda é possível apoiar de perto a equipe em busca de seu primeiro título.

Leia também: Veja 5 recordes na Mira de Marta na Copa do Mundo Feminina

O Apostagolos.com fez o levantamento e orçou quanto custa viajar para acompanhar o Brasil na competição que começa nesta quinta-feira (20/7). Assistir aos três jogos da seleção treinada por Pia Sundhage na primeira fase sairá por aproximadamente R$ 41.370. Veja agora todos os detalhes dessa viagem rumo ao outro lado do mundo.

copa do mundo feminina - junho - 2024
Conta para ir à Copa do Mundo Feminina ainda tem visto para ir à Austrália. Crédito: Arte

Passagens

Um voo tão longo quanto esse não poderia ser barato. São mais de 20 horas a bordo, incluindo uma escala em Santiago, no Chile. Depois de chegar ao país da Oceania, os deslocamentos não são dos mais curtos. O Brasil jogará em três cidades diferentes, antes das oitavas de final: Hindmarsh, Milton e Melbourne. Todos os deslocamentos pedem novos voos, uma vez que as distâncias entre as cidades é considerável.

No total, são quatro voos ao longo da fase de grupos. E o somatório do gasto médio com passagens é de R$ 32.891, aproximadamente. Mesmo com a queda recente do valor do euro e do dólar em relação ao real, os gastos ainda são bem pesados.

Hospedagens

Outro investimento importante para a viagem é escolher a hospedagem nas cidades australianas. O levantamento do Apostagolos levou em consideração valores médios encontrados no site Booking.com. Hindmarsh é uma área suburbana de Adelaide, uma das principais cidades australianas. Então quem viajar para ver a seleção brasileira estrear contra o Panamá deve ficar na área central.

O mesmo cabe para Milton, onde fica o estádio onde o Brasil vai enfrentar a França, pela segunda rodada do Grupo F. Trata-se de um subúrbio de Brisbane, outra cidade importante na Austrália. Sendo assim, é onde se concentram as melhores opções de hospedagem.

Finalmente, o último jogo do Brasil na primeira fase, contra a Jamaica, será em Melbourne, outra região bem populosa na Austrália. De lá, ou o torcedor volta para o Brasil, ou segue atrás da seleção, nas oitavas de final da Copa do Mundo Feminina.

As regiões de Brisbane e Melbourne possuem no meio do caminho a cidade de Sidney, onde está a maior colônia de brasileiros no país, cerca de 3 mil pessoas.

Comida e ingressos

Os gastos menores para quem for assistir ao Brasil na Oceania serão referentes à alimentação e aos ingressos para ir às partidas da seleção. Se a viagem levar 12 dias e a pessoa tiver três refeições diárias, o gasto total será de aproximadamente R$ 1.237.

Os ingressos também são uma bagatela, considerando o tamanho de uma Copa do Mundo. Os da categoria 1, os mais baratos, saem por R$ 232 no total, cerca de R$ 77 por partida.

Necessidade de visto

Vale ressaltar que o torcedor brasileiro que decidir ir assistir à seleção na Copa do Mundo Feminina terá antes que tirar o visto que permita sua entrada na Austrália. O país existe o documento para cidadãos de todas as partes do mundo.

O processo de obtenção do visto de entrada na Austrália é pago e custa R$ 700, de acordo com o site do governo australiano. O pedido acontece todo online e a resposta sai rapidamente, em um dia, em média.

Confira a primeira entrevista de Milene Domingues ao Apostagolos sobre a Copa do Mundo Feminina

Bruno Marinho
42 artigos
Jornalista esportivo com passagens pelas redações do 'Lance', do 'Extra' e do 'Globo', com a cobertura das Copas do Mundo de 2014, 2018 e 2022 no currículo. Apaixonado por esportes e boas histórias.