18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Copa do Brasil: Atlético-MG goleia o Athletico-PR e fica muito perto do título

Vargas comemora um dos seus gols com Hulk
Vargas comemora um dos seus gols com Hulk. Foto: Reprodução Twitter / Atlético-MG

O Atlético-MG deu, neste domingo, um passo gigante para a conquista do título da Copa do Brasil 2021. Com gols de Hulk, de pênalti, Keno e Vargas, duas vezes, goleou o Athletico-PR, no Mineirão, por 4 a 0, e ficou muito perto de mais um troféu importante na temporada. O jogo de volta será disputado nesta quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada.

Saiba como apostar na Copa do Brasil

– Hoje é uma situação muito favorável, mas não é definitiva. Então tem que tomar cuidado, ser humilde, pé no chão, porque na quarta-feira é uma Arena da Baixada cheia e um adversário que vai tentar de todas as formas reverter – analisou o técnico do Atlético-MG, Cuca, após a partida.

Cuca ainda reconheceu a importância de ter poupado o time na última rodada do Brasileirão, contra o Grêmio.

– Essa vitória é do grupo, não do time, porque não começou hoje. Ela teve o pessoal que foi para Porto Alegre jogar um jogo complicadíssimo contra o Grêmio e fazer um jogo de alto nível. Conseguimos preservar 100% do time e dentro dessa preservação fazer um jogo de intensidade como fizeram hoje – disse.

Foi um jogo tranquilo para o campeão brasileiro, Atlético-MG. No primeiro tempo, o Galo jogou com a marcação alta, sem deixar o Athletico-PR respirar e a tática surtiu efeito. O primeiro gol saiu após a bola bater no braço de Léo Cittadini dentro da área. A arbitragem deu pênalti. Hulk foi para a cobrança, bateu com categoria e abriu o placar: 1 a 0.

O segundo gol saiu após bela jogada de Keno que, vale destacar, faz uma reta final de temporada espetacular. Ele se livrou de três marcadores e bateu colocado de fora da área, sem chance para o goleiro Santos: 2 a 0. Golaço!

No segundo tempo, o Atlético mudou um pouco a estratégia. Passou a jogar mais nos contra-ataques. E deu certo. Vargas, que entrara no lugar do machucado Diego Costa, marcou duas vezes e fechou o placar: 4 a 0.

No jogo de volta, em Curitiba, o Athletico-PR precisará vencer por quatro gols de diferença para levar a partida para os pênaltis.

– Lógico que termos que ser realistas, que é muito difícil nós revertermos na Arena. Temos que tentar vencer sim, utilizar a força da nossa casa, para que a gente ganhe lá, sim, para fazer uma outra grande partida dentro da Arena – disse o técnico Alberto Valentim, do Athletico-PR.

Confira abaixo mais trechos da entrevista do treinador do Furacão:

Atlético-MG“O elenco do Atlético é muito forte. Um investimento altíssimo. Tanto é que foi campeão brasileiro com uma margem grande. Hoje foi um jogo que não conseguimos repetir boas atuações que nós fizemos. Foi um final de tarde infeliz nosso. Jogamos com outro time também muito forte. Só chegamos na final tirando um outro time com investimento altíssimo, valores individuais fortíssimos. Vejo muito pelo lado de não termos tido uma tarde feliz, a começar no primeiro gol que foi uma infelicidade”.

Arbitragem“Claro que nós tivemos a nossa parcela de culpa para a derrota. Isso a gente não está aqui para tirar as nossas responsabilidades. Única coisa que eu comentei com o quarto árbitro é que nós tomos dois cartões amarelos em seguida. Não tem problema usando o mesmo critério. O Cittadini também sofreu uma falta semelhante. Quem não esteve à altura hoje foi no nosso time. Uma tarde infeliz do nosso time”.

Confira os melhores momentos do jogo:

Pedro Rocha critica a arbitragem

O atacante Pedro Rocha, do Athletico-PR, deixou o primeiro jogo da final da Copa do Brasil na bronca com a arbitragem de Bruno Arleu de Araújo.

– Uma arbitragem como essa, com todo respeito, não pode. No primeiro lance aqui com o Kayzer, o Mariano deu um tapa na cara dele e aí não é falta, não é para cartão. Nas faltas seguintes, ele começa a distribuir amarelo para o nosso time. Que critério é esse? A gente não entende – reclamou.

Em seguida, no entanto, reconheceu que a partida do Furacão não foi das melhores.

– A gente assume a nossa responsabilidade, não pode tomar essa quantidade de gols. Temos um segundo jogo, vamos buscar em nossa casa, diante do torcedor e vamos para cima. A gente sabe que é difícil, mas o Athletico é muito grande e vai buscar esse título – finalizou.

Diego Costa se machuca e pode não jogar mais pelo Atlético-MG

O atacante Diego Costa ficou em campo por apenas 12 minutos. Ele deu lugar a Vargas por conta de dores na coxa direita. A participação do veterano no segundo jogo da final é incerta. Esse, então, pode ter sido o último jogo dele com a camisa do Galo. Diego Costa é alvo do Corinthians e a tendência é que não permaneça no Atlético.

Ao sair de campo, Diego Costa fez um sinal de tchau para a torcida do Galo. Terá sido só um agradecimento por ter o nome gritado no Mineirão ou um adeus? É esperar para ver.

Diego tem contrato com o Atlético-MG até dezembro de 2022. Ele chegou ao Galo nesta temporada, tendo marcado cinco gols em 19 jogos disputados.

Leo Santos
613 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes