18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Copa América: Prefeitura do Rio libera 10% de público para a final

A final da Copa América, entre Brasil e Argentina, neste sábado, às 21h, no Maracanã, terá público. A Prefeitura do Rio de Janeiro cedeu ao pedido da Conmebol e autorizou que o estádio receba torcedores: 10% da capacidade total. A CBF terá direito a 2.200 convidados, assim como a AFA. Os outros convidados serão da própria Conmebol.

Veja os melhores sites de apostas para a Copa América.

Vale destacar que o público sentado deverá respeitar um espaçamento mínimo de dois metros entre cada pessoa ou família. Todos os convidados serão testados (com pelo menos 48h de antecedência ao jogo). Quem testar positivo para a Covid-19, obviamente, não poderá entrar.

Em janeiro, na final da Libertadores entre Palmeiras e Santos, o Maracanã também recebeu público, o que foi bastante criticado na época.

– A gente teve a final da Copa Libertadores, liberamos para que tivesse 5 mil convidados. Eles concentraram todos em um só setor do Maracanã, o que foi um problema, a Prefeitura multou. A mudança é essa: 10% de cada setor do estádio, com um espaçamento grande entre as pessoas. São todos convidados da Conmebol e serão testados – disse o Prefeito Eduardo Paes, segundo o site “Globoesporte.com”.

– Para ser honesto, não recebi pressão nenhuma. Não conheço ninguém da Conmebol nem da CBF. Soube pela imprensa da solicitação, a Secretaria de Saúde tomou a decisão com toda a liberdade. Não houve qualquer tipo de pressão. As regras são bastante aceitáveis. A gente não vê problema – completou.

Daniel Soranz, secretário municipal de saúde, revelou que a Conmebol gostaria de contar com ainda mais público no jogo deste sábado.

– O pedido inicial da Copa América para a Prefeitura era realizar com 50% de público, e a gente não acha adequado. Liberamos 10% de cada setor do estádio, para evitar aglomeração. Todas as pessoas terão o ambiente controlado por testagem e separada por dois metros para não ter aglomeração – explicou.

Copa América
Maracanã está pronto para receber a final da Copa América. Foto: Reprodução Twitter / Maracanã

Thiago Silva empolgado

O zagueiro Thiago Silva, um dos líderes da Seleção Brasileira em campo, trata a presença de público no Maracanã como uma “motivação a mais”.

– Independente do público ou não, o mais importante é que a gente está super preparado. Fica outro contexto, apesar de ser 10% da capacidade de 10% do estádio. Mas, para quem não tinha nada, é uma motivação a mais, vai ter um ambiente voltando ao normal, a gente sabe que não é o ideal, mas tem que acontecer como na Europa, de voltar pouco a pouco – afirmou o defensor que será o capitão da Seleção na final.

– E dizer que vamos fazer nosso melhor como sempre fizemos para festejar no Maracanã com esses 10% da capacidade – acrescentou.

O zagueiro do Chelsea também falou sobre o movimento de torcedores brasileiros que torcerão pela Argentina na final. Para ele, algo impensável.

– A rivalidade é muito grande, desde que me conheço por gente essa rivalidade já está no sangue. Por isso fica aqui a nossa indignação, a falta de entendimento do porquê as pessoas pensam em torcer para a Argentina, principalmente contra o Brasil. Torcer a favor da Argentina contra a França ou outras seleções em outro campeonato é aceitável, mas num Brasil x Argentina fica meio impensável para a gente, que tem essa rivalidade desde que nascemos – avaliou Thiago.

– Independente de achar que o Messi merece ou não um título pela seleção. Mas respeitamos a opinião de cada um e será um gosto a mais nessa rivalidade entre Brasil x Argentina, e essa rivalidade vai aumentar ainda mais – completou, por fim.

Neymar x Messi

Dois dos maiores jogadores do mundo vão duelar neste sábado, no Maraca. O brasileiro Neymar e o argentino Lionel Messi. Eles são amigos desde que jogaram juntos no Barcelona, mas apenas um terminará o dia feliz. Quem será que vai levar a melhor?

Messi, vale lembrar, busca o seu primeiro título com a seleção principal da Argentina. Neymar, por sua vez, vai em busca de mais um com a Seleção Brasileira. Ele já foi campeão da Copa das Confederações com a amarelinha. E no Maraca.

– Messi é um jogador indispensável, que faz a diferença. É claro que a gente tem que cuidar dos jogadores que passam a bola para o Messi, de criação, e ter atenção redobrada, jogador desse nível desequilibra, como o Neymar desequilibra pra gente. Acredito que vai ser um grande confronto, mas espero que o Neymar esteja em um dia mais inspirado – opinou o zagueiro Thiago Silva.