18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Brasileirão: Palmeiras joga bem, vence o Sport e assume a terceira colocação

Felipe Melo comemora o gol da virada
Felipe Melo comemora o gol da virada. Foto: Reprodução Twitter / Palmeiras

A missão é difícil, mas o Palmeiras ainda sonha com o título do Brasileirão. Na noite desta segunda-feira, venceu o Sport por 2 a 1, de virada, e assumiu a terceira colocação da competição. A equipe do técnico Abel Ferreira chegou a 49 pontos, está a 10 pontos do líder, Atlético-MG, só que possui um jogo a mais. O Sport abriu o placar no primeiro tempo com Leandro Barcia, mas Luiz Adriano e Felipe Melo viraram o jogo para o Alviverde na segunda etapa.

Saiba como apostar no Brasileirão

Não foi um jogo fácil para o Palmeiras, apesar da fragilidade do adversário. Desde o início, a equipe paulista criou chances, mas no primeiro tempo faltou pontaria e o Sport se aproveitou da situação para abrir o placar com Barcia.

No segundo tempo, o Palmeiras seguiu pressionando e conseguiu os seus dois gols em dois lances de bola parada. Vitória merecida, de um time que criou e buscou. Uma atuação que dá ânimo ao Alviverde para a sequência do Brasileirão e para a final da Libertadores.

– Futebol moderno é isso: intensidade, futebol vertical, de jogar para frente, de chutar 36 vezes. Agora, para que isso aconteça, é preciso que se dê tempo para descansar a equipe. Foi o que aconteceu. Jogamos com o Bahia e tivemos dois dias de descanso, depois o Bragantino e dois dias para o Ceará – disse o técnico Abel Ferreira.

– Não sei quem são os inteligentes que organizam, e enquanto eu estiver aqui, como diria o Zagallo, vão ter que me engolir – acrescentou o sempre afiado português.

O Palmeiras volta a campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Grêmio, fora de casa.

Abaixo, mais trechos da entrevista de Abel Ferreira:

Equipe equilibrada“Nós, com bola, temos que ser mais ofensivos, criar, chegar no último terço e fazer coisas, não só por ter a bola. E foi isso que fizemos. Hoje finalizamos 36 vezes, demonstra muito a agressividade e atitude mental da equipe, que contradiz alguns que querem catalogar nossa equipe como uma que defende.

Não, é uma equipe equilibrada. Percebe o adversário que enfrente e joga o que o jogo deixa, dita. Hoje nossos jogadores foram perfeitos, sobretudo no lado mental. Pena só ter sido por dois gols, poderia ter sido mais”.

Time com a cara do Abel?“Não, é a cara do Palmeiras, a cara da força do clube, dos torcedores do Palmeiras. E é isso que eu procuro, que cada palmeirense se veja nessa equipe, quando ganha ou perde.

Vimos uma equipe com uma força mental muito grande, e é um dos pontos que falo desde que cheguei. Um dos pontos mais fundamentais é a força mental na ordem e disciplina tática coletiva.

Não é um jogo de futebol entre solteiros e casados, vale pontos e decide muitas coisas. Hoje a equipe manteve essa ordem e disciplina, além de uma coisa que eu gosto muito, a intensidade”.

Influência da torcida na virada“Toda. Digo para a câmera, toda. Eu disse que essa torcida ganhava jogos, que ajuda o treinador. É um sossego para mim estar ali em campo porque já sei que meus jogadores vão entregar tudo, a torcida cobra.

Hoje a torcida teve um ótimo comportamento. Diziam que era chata, a torcida do amendoim, que aquilo, que isso, mas até agora só tenho coisas boas para dizer. Agradecer, de coração, o apoio. No momento que sofremos o gol, apoiou.

A torcida foi determinante para ganharmos o jogo. Eu tinha certeza que eles iam nos empurrar. Nos ajudou para darmos o nosso melhor para levarmos os três pontos, que era justo”.

Conversa no vestiário” (…) Eu não grito com meus jogadores, não sou de grito. Gosto de falar com homens. Se eu sentir que perdi o grupo, sou o primeiro a ir embora. Se fiquei aqui é porque há trabalho para fazer, porque eles acreditam o que o treinador diz.

No intervalo eu passei tranquilidade e deixamos a equipe ainda mais agressiva com o Scarpa, que fez mais um jogo fantástico saindo do banco. E isso que queremos, alguém que sirva, que é o seu ponto forte”.

Mudança dos pontas“Grande jogo do Dudu hoje. É um craque. Um jogador que está comprometido ofensivamente e defensivamente. Nos ajuda muito a desequilibrar contra equipes compactas e fechadas.

Precisamos da criatividade desses jogadores, eles precisam colocar sua qualidade individual a serviço da equipe. O Rony com sua verticalidade, o Dudu no seu um contra um. É um jogador que cria muito. Nós queremos isso, que os jogadores percebam que o objetivo é jogar para sempre, para fazer gols. Foram dois jogadores que nos ajudaram bastante”.

Um ano de Palmeiras“Eu gosto de fazer balanço só no final da temporada. Mas o Palmeiras entrou num quadro daquilo que entendo que é o caminho de um treinador ambicioso, que quer ganhar títulos. Para ganhar títulos só pode treinar clubes dessa dimensão.

Acho que foi uma decisão acertada de ambas as partes. Mas é um dia de cada vez, assim que eu vejo o dia e o futebol. Tudo no tempo de Deus, até quando Deus quiser, assim que gosto de viver minha vida e o futebol. No final faremos o balanço e decidiremos o que é melhor para todos”.

Confira os resultados da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro:

E a classificação:

Leo Santos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.