18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Brasil vence Cuba, de virada, e segue vivo no Pré-Olímpico de Vôlei

Darlan foi mais uma vez o destaque do Brasil
Darlan foi mais uma vez o destaque do Brasil. Foto: IMAGO / Fotoarena

Era um jogo de vida ou morte. E o Brasil se manteve vivo por uma das vagas nos Jogos Olímpicos de Paris 2024. Na manhã desta sexta-feira (6), a seleção fez seu melhor jogo no Pré-Olímpico do Rio de Janeiro e venceu Cuba, de virada, por 3 sets a 1 (parciais de 23/25, 25/18, 25/20 e 25/20), no ginásio do Maracanãzinho.

Saiba como apostar em jogos de futebol

Com o triunfo sobre os cubanos, o Brasil chegou a assumir momentaneamente a vice-liderança do Grupo A da competição. Porém, com a vitória da Itália sobre o Irã, a equipe brasileira acabou ficando na terceira colocação da chave. Para garantir uma vaga nas Olimpíadas do ano que vem, a Seleção precisa vencer seus últimos dois compromissos.

Após a partida, Bruninho explicou porque precisou ser substituído no quarto set e destacou a importância da vitória diante de um rival histórico. Vale frisar que o levantador saiu do jogo por conta de dores nos dois tornozelos e deu lugar a Cachopa.

– No quarto set, depois da levantada do Lucarelli, eu senti os dois tornozelos, que são meio problemáticos, mas espero que não seja nada. Foi até bom para eu poder ficar pensando um pouco fora (de quadra), acho que estava ficando ansioso. O Cachopa entrou fresco, entrou muito bem. Neste Pré-Olímpico, a gente precisa de todo mundo e hoje mais uma vez o grupo fez a diferença – explicou o capitão.

Bruninho também elogiou bastante o jovem oposto Darlan, além de destacar a função dos veteranos do elenco brasileiro.

– Se eu tentar fazer o que o Darlan faz [vibrar o tempo todo], eu vou terminar a partida com um desfibrilador (risos), já tenho 37 anos e não tenho mais esse gás pra fazer o que ele faz. É muito bom, tanto essa energia dele, quanto o fato do jovem ser um pouco menos “pensante”. Ele está indo pra dentro e é isso que ele tem que fazer – afirmou o levantador.

O Brasil volta à quadra neste sábado (7), às 10h, para enfrentar o Irã. O último compromisso será no domingo (8) contra a Itália, no mesmo horário. Ambos os jogos serão disputados no Maracanãzinho, no Rio de Janeiro.

Leo Santos
2551 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.