18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Brasil perde para a Argentina, no Maracanã, e cai mais uma posição nas Eliminatórias

Otamendi comemora o gol da seleção argentina
Otamendi comemora o gol da seleção argentina. Foto: IMAGO / ZUMA Wire

Crise na Seleção Brasileira. A equipe comandada pelo técnico Fernando Diniz perdeu mais uma nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo e caiu para a sexta colocação. Para piorar, desta vez a derrota foi para a maior rival, Argentina: 1 a 0, no Maracanã. O gol do jogo foi marcado pelo zagueiro Otamendi, no segundo tempo.

Saiba como apostar em jogos de futebol

Foi a terceira derrota seguida da Seleção Brasileira na competição (Uruguai, Colômbia e Argentina) e a primeira (na história) em casa. Há muito tempo, a Seleção não passava por uma fase tão complicada.

O jogo: Brasil e Argentina protagonizaram um clássico pegado, mas pobre tecnicamente falando. As melhores chances foram criadas pelo Brasil. As duas principais caíram nos pés de Martinelli, mas ele as desperdiçou. A campeã do mundo, mais eficiente, aproveitou a única que teve. Após escanteio cobrado por Lo Celso, Otamendi subiu muito e marcou um golaço de cabeça.

Depois do gol argentino, o Brasil não conseguiu mais jogar. Joelinton, que entrara no segundo tempo, foi expulso após confusão com De Paul, e dificultou ainda mais a situação da Seleção Brasileira.

Diniz colocou o garoto Endrick em campo para tentar alguma coisa, mas o atacante do Palmeiras ficou encaixotado na marcação hermana e nada pôde fazer.

Apesar de mais uma derrota, os jogadores da Seleção Brasileira defenderam o trabalho do técnico Fernando Diniz.

– Todo mundo aqui dentro tem muita confiança no trabalho do Diniz, não falta trabalho. Treinamos duro todas as vezes, forte, e acredito que fomos melhor no jogo, tivemos a melhor oportunidade, não vencemos, mas o apoio dos jogadores segue 100% com o Diniz – disse o volante Bruno Guimarães.

Briga na arquibancada: Antes do jogo, muita confusão na arquibancada do Maracanã. Torcedores brasileiros e argentinos entraram em confronto. A polícia entrou no meio e foi pra dentro dos argentinos. Os jogadores da seleção argentina, revoltados, pediram calma e foram para o vestiário. Só voltaram quando a situação se tranquilizou. Aí sim, a partida começou. Com muitos minutos de atraso, vale frisar.

– Vimos como estavam batendo nas pessoas. Vimos já como reprimiram na final da Libertadores, batendo com os cassetetes. Havia jogadores que tinham familiares ali. Pensamos em todos, claro. Nas famílias que não sabem o que estava acontecendo, e um jogo chegar a esse ponto, fica secundário – disse Messi.

Veja como ficou a classificação

Os resultados da rodada

Leo Santos
2294 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.