18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Barcelona: diretoria está decidida a demitir o técnico Ronald Koeman

Ronald Koeman deve deixar o Barcelona
Ronald Koeman deve deixar o Barcelona. Foto: Reprodução Twitter / barcabrasil

A má fase do Barcelona na temporada fará em breve a sua primeira vítima. De acordo com informações dos jornais esportivos catalães “Mundo Deportivo” e “Sport”, o técnico Ronald Koeman será demitido após a partida contra o Atlético de Madrid, neste sábado, pelo Campeonato Espanhol. A derrota de 3 a 0, fora de casa, para o Benfica, pela Liga dos Campeões, foi a gota d'água para a diretoria blaugrana.

Saiba como apostar na Liga dos Campeões.

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, o técnico Ronald Koeman afirmou não ter sido comunicado:

– O clube não me disse nada, na verdade. Descobri que o presidente (Joan Laporta) esteve aqui nesta manhã, mas não o vi. Estávamos treinando, mas continuo o mesmo. Tenho ouvidos e olhos e sei que muitas coisas vazam. Certamente é verdade, mas para mim, mais uma vez, ele não disse nada.

Koeman deixou claro em seguida não ter muito o que fazer para mudar a fase do Barça:

– Não sei se outro treinador poderia tirar mais proveito disso. Há muitos jovens. Fala-se muito do sistema e é porque há outros jogadores disponíveis. Não temos pontas. O trabalho do treinador é trabalhar com os jogadores que há… Se eu tivesse uma bolsa de dinheiro, eu teria Messi aqui e teria outros jogadores para dominar e pressionar.

Koeman ainda não deixou o Barcelona, mas já surgem nomes para substituí-lo: Xavi Hernánez (Al-Sadd), Robert Martínez (seleção belga), Andrea Pirlo (sem clube) e Marcelo Gallardo (River Plate) são alguns dos nomes ventilados pela imprensa.

Matheus Cunha é cortado da Seleção Brasileira

O atacante Matheus Cunha, do Atlético de Madrid, está fora dos próximos jogos da Seleção Brasileira nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo (contra Venezuela (7), Colômbia (10) e Uruguai (14)). Ele foi cortado após ser diagnosticado com uma lesão muscular no adutor da coxa esquerda. O primeiro treino da Seleção será realizado no dia 4, em Bogotá (Colômbia).

Para o lugar dele foi convocado o atacante Arthur Cabral, do Basel (SUI). Arthur tem 23 anos e passagens, no futebol brasileiro, por Ceará e Palmeiras. Ele foi convocado para a Seleção Olímpica.

A Seleção Brasileira lidera as Eliminatórias de forma isolada com 24 pontos (oito vitórias em oito jogos), 100% de aproveitamento.

Seleção poderá contar com atletas do futebol inglês

Os oito jogadores do futebol inglês convocados pela Seleção Brasileira para as partidas das Eliminatórias (os goleiros Alisson (Liverpool) e Ederson (Manchester City), o lateral Emerson (Tottenham), o zagueiro Thiago Silva (Chelsea), os meias Fabinho (Liverpool) e Fred (Manchester United) e os atacantes Raphinha (Leeds) e Gabriel Jesus (Manchester City)) não precisarão ser cortados dessa vez. Todos eles já estão com o esquema de vacinação completo e não enfrentarão problemas para deixar e voltar à Inglaterra, informou o site “Globoesporte.com”.

“Trabalhamos junto com as autoridades do futebol para chegar a uma saída que atendesse o interesse tanto dos clubes quanto do país, mantendo os mais altos níveis de segurança e saúde pública.

Nossa melhor defesa contra o vírus é a vacinação, e essas novas medidas permitirá que jogadores totalmente vacinados cumpram seus compromissos internacionais em segurança, da forma mais prática possível, permitindo que eles treinem e joguem com seus clubes o mais cedo possível no retorno”, disse o governo inglês, em comunicado.

Thiago Silva volta ao assunto Dunga

Titular da Seleção Brasileira com o técnico Tite, o zagueiro Thiago Silva relembrou, em entrevista ao site “Globoesporte.com”, os problemas que teve com Dunga quando este era o comandante do Brasil. Thiago não foi convocado por um ano e meio, entre 2015 e 2016. Confira este trecho da entrevista do jogador.

Motivo pelo qual não foi mais convocado“A gente meio que imagina, porque já passou muito tempo, tem coisas que chegam novas, uns falam uma coisa, outros outras coisas. Mas foi o cara que me levou para a Seleção.

Não teria por que eu ter problema com o cara que me levou pela primeira vez para a Seleção. Então acho que o problema foi mais dentro da cabeça dele. Com fatores externos do que propriamente comigo em si.

Acho que foi um grande erro que ele cometeu me deixar de fora, não porque sou eu, mas pela maneira como foi lidada. Não tivemos uma conversa de ele chegar para mim e dizer: “Thiago, não vou te convocar mais por causa disso, disso, disso, você está precisando melhorar isso, isso e isso, enquanto isso você não volta””

Situação que gerou o atrito com Dunga (Copa América de 2015) –  “No final do jogo, passando na zona mista, alguém me perguntou da braçadeira de capitão, se eu tinha ajudado o Miranda ou outro zagueiro, e eu falei: “Logicamente que sim, a partir do momento que a gente sabe quem é o capitão a gente passa a ajudar da melhor maneira possível, dentro de campo, com palavra ou outra”.

E não foi bem vista (essa declaração) pelo Dunga. E aí o Gilmar vem no meu quarto, tivemos conversa bem tranquila e eu falo: “Gilmar, não falei nada demais, só respondi uma pergunta de um jornalista. Não poderia deixar sem resposta”.

E não foi situação que falei “Ah, não gostei dele ter colocado fulano como capitão”, se eu gostaria de ter sido, outra pessoa. Nada, nada, não falei nada. Só respondi a pergunta que o cara gostaria de saber e o Gilmar falou: “O homem não quer que você fale mais de braçadeira de capitão”.

Eu falei: “Beleza, não comento mais. Deixa um assessor de imprensa do meu lado e pede para os jornalistas não me perguntarem mais”. Ponto.

Situação da qual se arrepende (após o jogo contra o Paraguai, nas quartas de final)“Cheguei no vestiário, após o episódio, e o Dunga me perguntou: “Thiago, realmente bateu na sua mão?” Eu falei: “Não, não bateu”.

Então eu menti para ele naquele momento, tanto que ele sai dali, vai para a coletiva e parece que perguntam para ele e ele confirma aquilo que eu tinha falado para ele. Naquele momento com ele eu não fui leal.

Foi o único momento que eu me arrependo de ter feito alguma coisa contra ele ou sei lá, que possa ter sido início, um start de uma confusão da cabeça dele”.

Final brasileira também na Sul-Americana

A final da Copa Sul-Americana, assim como a da Conmebol Libertadores, será brasileira. Red Bull Bragantino e Athletico-PR são os clubes classificados para a grande decisão, que será disputada no dia 20 de novembro no Centenário, em Montevidéu.

O Athletico-PR passou pelo Peñarol (URU) com duas vitórias (2 a 1 fora e 2 a 0 em casa), enquanto o Bragantino superou o Libertad (PAR) também com duas vitórias (2 a 0 em casa e 3 a 1 fora).

Os gols da vitória do Athletico-PR sobre o Peñarol por 2 a 0, na Arena da Baixada

Veja como foi a vitória do RB Bragantino sobre o Libertad no jogo de volta da semifinal