18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Barcelona ainda não conseguiu inscrever Raphinha e Lewandowski

Raphinha em ação pelo Barcelona em amistoso disputado nos EUA
Raphinha em ação pelo Barcelona em amistoso disputado nos EUA. Foto: IMAGO / Icon Sportswire

O Barcelona está investindo pesado na contratação de reforços visando qualificar seu elenco para a próxima temporada. O clube catalão se comprometeu a desembolsar no mínimo 103 milhões de euros (cerca de R$ 561,5 milhões) em aquisições de jogadores, como são os casos dos atacantes Raphinha e Lewandowski – sem contar os salários e bônus estabelecidos em contrato.  

Uma dúvida que fica no ar é: Como o clube, que estava em uma situação financeira complicada até o fim do ano passado, pretende superar a crise e arcar com todos os custos para conseguir regularizar os reforços? Isso porque o Barça ainda não conseguiu inscrever os novos contratados em La Liga. O motivo é a falta de adequação aos limites de gastos para a temporada 2022/23.  

Saiba como apostar na Champions

A liga de futebol profissional da Espanha tem um controle econômico que supervisiona os elencos, comissões técnicas e demais funcionários. Desde 2013, os clubes precisam seguir essas normas para garantir a sustentabilidade financeira de La Liga.  

Na Espanha, o controle acontece antes do início da temporada, diferente do Fair Play Financeiro da Uefa. Em março, o Barcelona era o único clube que estava no vermelho, com saldo negativo de 144 milhões de euros. Sem margem para gastar com novos salários de atletas, uma das saídas era criar novas fontes de receitas, aumentar as atuais ou vender jogadores. 

Para isso, o clube chegou até solicitar que o meia De Jong aceitasse a oferta do Manchester United, com objetivo de abrir espaço no orçamento, não somente com o lucro da venda, mas também não precisando gastar com o salário do holandês, e amortizando o valor que ainda resta a ser pago ao Ajax pela compra do jogador em 2019. 

Sem esses quesitos a serem cumpridos, o Barça não pode regularizar seus novos reforços no Campeonato Espanhol e nem na Liga dos Campeões. Até o fim deste mês, a La Liga deve atualizar os dados sobre limites financeiros que os clubes deverão seguir.  

Vale lembrar que o Barcelona aceitou pagar cerca de 45 milhões de euros ao Bayern de Munique por Robert Lewandowski, eleito por dois anos seguidos o melhor do mundo. Para contratar Raphinha, o clube catalão desembolsou 58 milhões de euros ao Leeds. Ambos com contratos de longa duração, de três e cinco temporadas, respectivamente.  

Além dos atacantes, a equipe comandada por Xavi Hernández também acertou com o zagueiro Andreas Christensen e com o volante Franck Kessié. Não houve o pagamento de multa rescisória para trazer os dois, mas terão luvas e salários para quitar. Além disso, Dembélé e Sergi Roberto renovaram seus contratos.   

Leo Santos
744 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...

Artigos mais recentes