18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Azpilicueta, do Chelsea, quer título mundial para esquecer vice para o Corinthians

Azpilicueta concedeu entrevista coletiva
Azpilicueta concedeu entrevista coletiva. Foto: Divulgação / Chelsea

Em poucos dias, o Chelsea poderá conquistar o Mundial de Clubes, um título inédito em sua história. Quase dez anos após perder a final para o Corinthians, em 2012, o clube inglês ainda conta em seu elenco com um remanescente do revés no Japão. Trata-se do espanhol César Azpilicueta, que foi o escolhido para falar com a imprensa na véspera do confronto da semifinal, contra o Al Hilal, da Arábia Saudita.  

Saiba como apostar no Mundial de Clubes

– Estou muito motivado. Em 2012, doeu muito, e é a única competição que não conquistei. Vencer pela primeira vez pelo clube é enorme, temos que fazer disso tudo para ganhar. Estamos representando a Europa, valorizamos como é difícil estar aqui. Sabemos que será difícil, temos que aproveitar as chances – afirmou, em entrevista coletiva.  

Em 2012, quando foi derrotado por 1 a 0 pelo Corinthians, Azpilicueta tinha apenas 23 anos e era recém-chegado aos Blues. Na decisão, o espanhol entrou em campo faltando sete minutos para o fim da partida, substituindo Ivanovic. Atrás no placar, o Chelsea corria contra o tempo para tentar empatar o jogo e forçar a prorrogação. O lateral-direito lembrou da chance desperdiçada de conquistar o título mundial e admitiu que fizeram uma avaliação errada sobre o nível de dificuldade do adversário.  

– É muito difícil estar neste torneio. Depois de 10 anos, você realiza como foi difícil. Perdemos a final naquela vez. Foi minha primeira temporada, parecia mais fácil do que era, mas com o tempo você realiza como foi difícil. Temos que fazer o máximo. Será difícil, mas espero que a experiência nos ajude no torneio – disse. 

Em busca da conquista inédita, o Chelsea estreia no Mundial de Clubes nesta quarta-feira (9), contra o Al Hilal, às 13h30, no estádio Mohammed Bin Zayed. O vencedor enfrentará o Palmeiras na decisão do torneio, marcada para o sábado (12), no mesmo horário.  

Após classificação para a final, Deyverson rebate o técnico do Al Ahly 

Após vencer o Al Ahly por 2 a 0, nesta terça-feira (8), pela semifinal do Mundial de Clubes, o atacante Deyverson soltou o verbo e criticou o técnico adversário, Pitso Mosimane.  

Isso porque o ex-jogador Pio Nogueira, amigo do sul-africano, revelou à ESPN que Mosimane teria dito, em conversa pessoal, que seu time iria “engolir” o Palmeiras.  

– Temos uma equipe muito boa, com muita humildade, diferente do treinador do Al Ahly, que falou muitas coisas que não devia. Tem que respeitar a equipe adversária. Tem que ter humildade no que se fala, somos pessoas normais, debaixo da camiseta há uma pessoa normal. Mas nós temos que pensar em nós mesmos. A final vai ser um grande jogo, esperamos fazer uma grande partida – disse Deyverson, que entrou nos minutos finais da segunda etapa.  

O atacante alviverde voltou a falar sobre o técnico do Al Ahly ao ser questionado sobre a final da competição:

– Vamos entrar com humildade e pés no chão. Como eu falei, o treinador deles foi infeliz no que falou. Então agora é pés no chão. Se eu fizer um gol, serei muito feliz, mas é o Palmeiras sair campeão que importa. 

Leo Santos
538 artigos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por gra ...