18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Atlético-MG fica no empate com o Carabobo em sua estreia na Libertadores

Atlético-MG, de Edenílson, estreou na Libertadores com empate
Atlético-MG, de Edenílson, estreou na Libertadores com empate. Foto: Pedro Souza / Atlético / Divulgação

Não foi uma grande estreia. Sem Hulk (com covid), o Atlético-MG apenas empatou em 0 a 0 com o Carabobo (VEN), na casa do adversário, no jogo de ida da primeira fase da Pré-Libertadores. O Galo teve 80% da posse de bola, finalizou 20 vezes, mas não conseguiu tirar o placar do 0. Paulinho chegou a colocar uma bola na trave. O goleiro do Carabobo fez pelo menos duas grandes defesas. Lá atrás, o goleiro do Atlético, Everson, operou um milagre e evitou o pior.

Saiba como apostar em partidas de futebol

Com sete gols em cinco jogos, Hulk, sem dúvida alguma, fez muita falta ao Galo. Ainda falta um coadjuvante à altura. Um coadjuvante que também resolva.

Eduardo Coudet, técnico do Atlético-MG, e Pedrinho, atacante da equipe, reclamaram muito do gramado do Estádio Olímpico da UCV.

– Primeiro tempo foi muito lento, faltou atacar o espaço, muito lento, achava que precisamos movimentar muito rápido. No segundo tempo sim, melhoramos, criamos muita situações, mas a Libertadores é assim, partidas muito difíceis – disse Coudet, sobre a atuação do Galo.

Atlético-MG e Carabobo voltam a se enfrentar na quarta-feira que vem, no Mineirão. Um novo empate leva o jogo para os pênaltis, mas o Galo é amplamente favorito.

– O 0 a 0 caba sendo um bom resultado para finalizar a série em casa – finalizou Coudet.

A notícia ruim do dia foi protagonizada pela torcida do Carabobo, que recebeu os jogadores do Atlético-MG no estádio com xingamentos racistas. O clube venezuelano pode ser punido pela Conmebol.