18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Alemanha está fora da Copa do Mundo Feminina

WWC23 KOREA GERMANY, Marina Hegering of Germany lays on the pitch following their 1 all draw with Korea Republic elimina
Créditos: IMAGO / AAP

Seleção europeia é a segunda maior vencedora de títulos da competição da FIFA.

Na manhã desta quinta-feira (3), a fase de grupos da Copa do Mundo Feminina 2023 chegou ao fim. Foram disputados dois jogos do Grupo H, fechando todos os classificados para as oitavas de final. E teve surpresa gigantesca dentro das quatro linhas. Quer saber detalhes do que aconteceu nos gramados australianos? Então, veja abaixo, o resumo destas duas últimas partidas da primeira fase.

Coreia do Sul 1 x 1 Alemanha

Antes de o Mundial começar, ninguém imaginava que as alemãs não iriam nem passar da fase de grupos. A seleção da Europa era vista pelas casas de apostas esportivas como uma das grandes equipes favoritas ao título. Não é para menos, afinal ela só fica atrás dos Estados Unidos no quesito conquista. A Alemanha tem dois troféus da Copa do Mundo Feminina, conquistados em 2003 e 2007. Além disso, ela é a atual vice-campeã da Eurocopa. Trata-se de uma referência e uma potência na modalidade.

No entanto, já foi o tempo em que camisa e tradição ganham jogo. Agora é preciso provar o favoritismo dentro de campo. Em 2023, as germânicas, pela primeira vez em sua história, não avançam para as oitavas de final. O torneio é realizado sob a chancela e a organização da FIFA desde 1991.

Às 7h, horário de Brasília, no Brisbane Stadium, na cidade de Brisbane, na Austrália, Alemanha e Coreia do Sul empataram. As asiáticas saíram na frente no placar, marcando com a volante Cho So-Hyun, aos cinco minutos do primeiro tempo. A atacante Popp marcou o seu quarto gol aos 41 minutos, também do primeiro tempo, para empatar o decisivo.

Com a igualdade, a Alemanha chegou aos quatro pontos. Essa pontuação deixou a seleção na terceira colocação do Grupo H, o que não foi suficiente para passar de fase. A vexatória campanha alemã foi de uma vitória (6 a 0 no Marrocos), uma derrota (2 a 1 para Colômbia) e um empate (1 a 1 com a Coreia do Sul). Ela vai voltar para casa.

Do outro lado do embate, a Coreia do Sul ficou na lanterna da chave, com um solitário ponto. As asiáticas estão eliminadas. Em três jogos foram duas derrotas (2 a 0 para Colômbia e 1 a 0 para o Marrocos) e um empate (1 a 1 com a Alemanha).

Marrocos 1 x 0 Colômbia

Se por um lado a Alemanha fez uma história negativa, o Marrocos fez uma positiva. As marroquinas estão classificadas para as oitavas de final. A vaga veio com a vitória de 1 a 0 sobre a Colômbia, às 7h, no Perth Rectangular Stadium, em Perth, na Austrália. O gol foi feito por Anissa Lahmari nos acréscimos do segundo tempo.

A seleção da África fechou o Grupo H na segunda posição com seis pontos. Foram duas vitórias (1 a 0 sobre a Coreia do Sul e 1 a 0 sobre a Colômbia) e uma derrota (6 a 0 para a Alemanha). O próximo rival do Marrocos será a França, no Hindmarsh Stadium, em Adelaide, na Austrália. A bola rola às 8h, de terça-feira, dia 8 de agosto.

Já a Colômbia entrou em campo praticamente assegurada na próxima fase. As sul-americanas ficaram com seis pontos no topo da tabela. A campanha foi de duas vitórias (2 a 0 contra Coreia do Sul e 2 a 1 diante da Alemanha) e uma derrota (1 a 0 para o Marrocos).

Também na terça-feira, só que às 5h, as colombianas medem forças com a Jamaica. O jogo será no Melbourne Rectangular Stadium, na cidade australiana de Melbourne.

Leandro Gaignoux
326 artigos
Graduado em 2013, Leandro é um jornalista apaixonado por esportes. Iniciou sua trajetória profissional na Super Rádio Tupi, do Rio de Janeiro, no Departamento de Esportes, em 2011, ainda como estagiário. Dois anos mais tarde, trabalhou na editoria de Cidade/Geral do Portal Manchete On-line. Desde 2017, atua como redator no fascinante mundo das apostas esportivas. Começou a colaborar para o Apostagolos em 2022.

Artigos mais recentes

Cesc Fàbregas assume como técnico do Como, da Itália

Antônio Carlos Zago não é mais o técnico da seleção boliviana