18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Revelamos os 10 times da Premier League que mais levam torcedores aos estádios

Premier League
Manchester United, Arsenal e Tottenham são os times que mais levam torcedores aos estádios

Um dos melhores termômetros para se medir a paixão que um time provoca nas pessoas é a presença de seus torcedores nas partidas, mesmo em fases não muito boas. O levantamento do Apostagolos.com sobre os times que tiveram mais torcida quando mandantes na última edição da Premier League revelou a força do Manchester United.

O time inglês aparece como a equipe que somou maior público na competição, cerca de 1,2 milhão de torcedores. Favorece o fato de ter o estádio com a maior capacidade da Premier League – cabem cerca de 75 mil pessoas no Old Trafford.

Além disso, a temporada ficou marcada como a do retorno do ídolo Cristiano Ronaldo, o que atraiu ainda mais torcedores aos jogos do United.

Premier League - junho - 2022
Revelamos os 10 times da Premier League que mais levam torcedores aos estádios

Nem os resultados ruins da equipe, que não ganhou títulos, terminou a Premier League apenas na sexta colocação, e que não conseguiu vaga para a Champions League, diminuiu a presença do torcedor do Manchester United, que terminou a temporada ocupando 97,6% dos lugares disponíveis nas partidas como mandante.

O número total de torcedores acaba sempre sendo limitado pela capacidade do estádio que o time usa para mandar seus jogos. Por isso, a taxa de ocupação de cada time também é um indicador importante para mostrar quais são aqueles que mais levam seus torcedores para os estádios.

Paixão dos torcedores do Arsenal impressional

Neste caso, a paixão do torcedor do Arsenal impressiona. A equipe londrina joga no terceiro maior estádio da Premier League, o Emirates Stadium e, mesmo começando a competição sem grandes esperanças de título, há 18 anos sem conquistar o campeonato, foi quem teve a maior presença possível em seu estádio, nada menos que 98,5% dos lugares ocupados.

Quem chamou a atenção negativamente foi o Chelsea. Os Blues tiveram apenas 89,2% dos lugares ocupados no Stamford Bridge durante a temporada da Premier League. Isso depois de o time, na temporada anterior, ter sido nada menos que campeão da Champions League e campeão mundial.

Ao longo da competição, o time treinado por Thomas Tuchel não decepcionou, terminou em terceiro, atrás apenas de Manchester City e Liverpool. A temporada do Chelsea acabou marcada mais pelas questões extracampo, como a saída do russo Roman Abramovic do comando do clube, desdobramento das sanções impostas aos russos depois do começo da guerra com a Ucrânia.

Potências e emergentes

A edição da Premier League ficou marcada pela acirrada disputa pelo título entre Manchester City, de Pep Guardiola, e Liverpool, de Jurgen Klopp. Os citzens levaram a melhor com apenas um ponto de diferença, 93 a 92. No quesito torcida, porém, os reds terminaram à frente.

O Liverpool levou cerca de 1 milhão e sete mil torcedores ao Anfield ao longo da competição, contra aproximadamente 1 milhão e dois mil fãs do City no Etihad Stadium. Os dois estádios possuem capacidades muito próximas, com a casa do Manchester City um pouco maior.

O que fez a diferença, no fim das contas, foi a taxa de ocupação maior do Liverpool, um dos times mais populares de toda a Inglaterra: 98%, contra 95,8%.

Para completar, os números de dois times tradicionais, mas emergentes no futebol inglês, chamam a atenção. O Tottenham, mesmo com boa campanha, terminando em quarto lugar, com vaga na Champions League, apresentou uma taxa de ocupação de 91% nos jogos como mandante, uma das mais baixas entre o top-10.

Desde 2019, a equipe joga no novo Tottenham Hotspurs Stadium, o segundo maior da Premier League, com 62 mil lugares.

Um salto e tanto em relação à capacidade da casa anterior, o White Hart Lane, com seus 36 mil assentos. Já o Newcastle, na expectativa de voltar a ocupar parte de cima da tabela depois de ter sido comprado por um fundo bilionário da Arábia Saudita, levou muitos torcedores ao St James’s Park. Ao fim da temporada, marcou 98,3% de taxa de ocupação.  

Diana Figueiredo
136 artigos
Diana Figueiredo é jornalista há mais de 15 anos, carioca e, atualmente, mora em Paris, na França Trabalhou no Jornal Extra e no Jornal O Globo de ...

Artigos mais recentes