18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Vasco perde mais uma e tem apenas 1% de chance de subir para a Série A do Brasileirão

Jogadores do Guarani comemoram o gol sobre o Vasco
Jogadores do Guarani comemoram o gol sobre o Vasco. Foto: Thomaz Marostegan/Guarani FC

Um gigante adormecido. A situação do Vasco se complicou ainda mais na Série B do Campeonato Brasileiro, na noite desta quinta-feira (04/11). O Cruz-Maltino foi derrotado pelo Guarani por 1 a 0, no Brinco de Ouro, em Campinas (SP), e viu a sua chance de subir para a Série A cair para apenas 1% (números do site infobola). O Vasco, que até 2008 nunca havia sido rebaixado, caminha para disputar a sua quinta Série B.

Saiba como apostar no Brasileirão

E foi uma derrota doída, para machucar o coração do vascaíno. Aos 40 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava 0 a 0, o Vasco teve um pênalti a seu favor. Aos 42 minutos, o artilheiro Germán Cano foi para a cobrança, mas o goleiro Rafael Martins, do Guarani, defendeu. Aos 43, saiu um contra-ataque espetacular do Guarani. Pablo arrancou e chutou forte para marcar: 1 a 0 e festa da torcida bugrina.

Em entrevista coletiva concedida após a partida, o técnico Fernando Diniz, do Vasco, admitiu que a classificação para a Série A ficou mais difícil.

– Sentir, a gente sentiu mesmo, temos que sentir bastante, a dor, tristeza pelas duas derrotas, e por ter ficado mais difícil o acesso. Difícil não quer dizer impossível. A gente tem que pensar totalmente no próximo jogo contra o Botafogo e conseguir as próximas vitórias que a gente precisa. É muito anormal algumas coisas que aconteceram aqui, de maneira negativa. O pênalti do CRB (na verdade, Sampaio Correa, desperdiçado por Nenê), o número de defesas do goleiro naquele dia, hoje praticamente com a vitória na mão, jogamos melhor, controlamos boa parte do jogo. A gente, além de perder a chance da vitória com o pênalti, tomamos um gol de contra-ataque. Temos que acreditar até o final porque só assim temos a chance de reverter esse quadro – afirmou, bastante abatido.

Faltando cinco rodadas para o fim da Série B, o Vasco é o oitavo colocado com 47 pontos, sete atrás do quarto colocado, Goiás. Só um milagre coloca o Vasco novamente na Série A.

Confira abaixo mais trechos da entrevista de Fernando Diniz:

Pênalti perdido“Eu acho que perder o pênalti deixou a equipe um pouco desmobilizada. Tivemos a chance de matar o contra-ataque do escanteio, que acabou culminando com o gol da vitória do Guarani. Em relação ao clássico temos que continuar trabalhando, temos cinco jogos pela frente e temos que tentar fazer cinco vitórias”.

Futuro “O que eu posso falar é o seguinte: eu vou pensar só em 2021 neste momento. Eu adoro trabalhar no Vasco, eu estou fazendo tudo que eu posso e que eu consigo para que a equipe consiga evoluir e consiga sonhar com o acesso. Não é um discurso político, eu de fato gosto do Vasco, as pessoas que trabalham no clube são extremamente empenhadas em ajudar e a torcida é uma coisa que encanta, é um negócio mágico. Por isso me machuca mais. É uma torcida diferente. O Vasco tem muitas coisas que eu gosto, gosto de estar aqui”.

Cano batendo pênalti“Primeiramente, não é porque o Nenê bateu o pênalti contra o Sampaio que ele é o batedor oficial. Isso é uma suposição sua, eu nunca falei isso, ninguém nunca falou isso para você. O Nenê bateu aquele pênalti, errou, o Cano bateu no jogo passado, fez o gol. Nós tínhamos dois personagens importantes, dois caras acostumados a bater, e decidir, então quem tivesse melhor na partida iria bater o pênalti. A gente estava muito mais próximo, tentando fazer o gol do que o Guarani. Não acho que a nossa equipe fez um jogo ruim, conseguimos finalizar pouco, eu concordo. O Guarani jogou muito mais para se defender do que para se abrir e tentar. Mérito do Guarani, a gente teve um controle do jogo com a bola no pé. eu concordo que faltou mais infiltração. Mas a vontade não faltou. Os jogadores estão tentando de tudo para que a gente consiga as vitórias”.

Tristeza pela situação do clube“Eu compactuei com a tristeza do torcedor, é extremamente difícil ver o Vasco disputar a Série B deste ano, estou falando da Série B deste ano, não vou pensar no ano que vem. Eu vou acreditar até o final, vou pensar no jogo contra o Botafogo, tentar a vitória e ganhar as próximas partidas e sonhar com o acesso ainda. Mas é muito difícil a gente se colocar na posição do torcedor. É triste, é um time muito grande, é triste essa derrota de hoje, mas agora temos que trabalhar, reunir nossas energias para o jogo contra o Botafogo”.

Apoio ao presidente“Eu não sei qual foi o contexto que o presidente disse isso, mas ele também é um cara extremamente positivo. Eu tenho certeza que também acredita no acesso. Eu tenho um alinhamento muito grande com ele. ele é um cara sério, ele está fazendo tudo que pode para entregar um Vasco muito melhor do que aquele que ele pegou. É uma pessoa que tem meu respeito e admiração, fico muito feliz de poder trabalhar com ele. Ele tem o meu carinho e sei que ele é uma pessoa extremamente séria. Independente de eu estar aqui ou não, pessoas como o senhor Jorge Salgado fazem bem ao futebol”.

Veja como ficou a classificação da Série B!

Os resultados da última rodada:

Os jogos da próxima rodada:

Leo Santos
Leonardo Santos é jornalista esportivo com passagens por grandes jornais do Brasil como Lance e Grupo Globo. Escreve para o Apostagolos desde 2021.