18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Seleção Olímpica goleia os Emirados Árabes no último amistoso antes de Tóquio

A Seleção Brasileira Olímpica voltou a apresentar problemas defensivos graves, mas goleou os Emirados Árabes Unidos, nesta quinta-feira, em Novi Sad (Sérvia), por 5 a 2, no último amistoso antes das Olimpíadas de Tóquio. Diego Carlos, Reinier, Matheus Cunha, duas vezes, e Martinelli marcaram os gols do Brasil. Nino (contra) e Abdalla Alnaqbi marcaram para os Emirados Árabes.

O jogo, desde o início, se desenhou para a Seleção Brasileira. Foram muitas chances de gol criadas pela equipe do técnico André Jardine. Mas quem saiu na frente foi a seleção dos Emirados Árabes ainda no primeiro tempo. Gol contra de Nino. O zagueirão Diego Carlos empatou para o Brasil de cabeça, também no primeiro tempo.

No segundo tempo, mais um susto. Aos 21 minutos, Abdalla Alnaqbi marcou para os Emirados de cabeça, em uma falha conjunta da dupla de zaga brasileira. O Brasil só conseguiu resolver o jogo depois dos 30 minutos do segundo tempo. As substituições de Jardine surtiram efeito.

Principalmente, as entradas de Reinier e Martinelli. Reinier, Matheus Cunha, duas vezes, e Martinelli marcaram e resolveram o jogo. E olha que cabia mais. A Seleção viaja para Tóquio nesta madrugada.

– Graças ao time que tenho essa média boa de gols. Apesar de mudar os jogadores, de sempre ter convocações novas, é um grupo sempre muito qualificado e a gente está sempre muito unido para que essas coisas aconteçam em prol da equipe – disse o centroavante Matheus Cunha, que chegou a 21 gols com a camisa da Seleção Olímpica.

– Em alguns momentos do jogo a gente ainda tentou jogar do nosso estilo, propor jogo e a gente sofreu um pouquinho. Claro, é normal, com pouco treino, vários jogadores novos. A gente sempre tenta nos adaptar o mais rápido possível, mas é normal a gente ainda errar em algumas coisas. O mais importante é que a gente teve pequenos erros ainda em um momento pré-campeonato. Temos que ajustar, para a gente chegar lá completo – acrescentou o jogador.

O volante Douglas Luiz e o atacante Richarlison se apresentaram à Seleção Brasileira nesta quinta-feira, mas não foram para o jogo. Já o meia-atacante Malcom se apresentará ao técnico Jardine no dia 18, já em Tóquio.

Atual medalhista de ouro, o Brasil estreia nos Jogos Olímpicos no dia 22 de julho, contra a Alemanha, em Yokohama. Três dias depois, o desafio é contra a Costa do Marfim. Fechando a fase de grupos, a Seleção encara a Arábia Saudita no dia 28.

Escalação da Seleção Brasileira: Santos, Daniel Alves, Nino (Bruno Fuchs), Diego Carlos (Ricardo Graça) e Guilherme Arana (Abner Vinícius); Bruno Guimarães (Matheus Henrique), Gabriel Menino, Claudinho (Martinelli) e Antony; Matheus Cunha e Paulinho (Reinier). Técnico: André Jardine.

Fora da Seleção Olímpica, Gerson marca o seu primeiro gol pelo Olympique de Marseille

Em Fos-sur-Mer, na França, o Olympique de Marseille (FRA) venceu o Servette (SUI) por 3 a 1, em amistoso. O volante brasileiro Gerson, ex-Flamengo, fez o seu primeiro gol com a camisa do Olympique, e em grande estilo. Na saída do goleiro, o Coringa tocou por cima. Os outros dois gols do Olympique foram marcados pelo artilheiro argentino Benedetto, ex-Boca Juniors. Para o Servette, balançou a rede Ronny Rodelin.

A estreia de Gerson foi no último domingo, na vitória do Olympique por 2 a 1 sobre o Sète. Na partida, o jogador sofreu o pênalti que resultou no segundo gol do Olympique, convertido por Dimitri Payet. Gerson chegou a marcar um belo gol no jogo, mas o tento foi anulado.

O Olympique de Marseille terá mais quatro amistosos, contra Braga (dia 21), Benfica (25), Saint-Etienne (28) e Villarreal (31), antes do início da temporada. A estreia no Campeonato Francês será no dia 7 de agosto, contra o Montpellier.