18+ | Jogue com responsabilidade | Aplicam-se os Termos e Condições | Conteúdo comercial

Brasileirão: gigantes não decolam e Red Bull Bragantino lidera

Flamengo, Palmeiras, São Paulo, Grêmio, Internacional, Atlético-MG… esqueçam, por ora, os gigantes do futebol brasileiro. O Campeonato Brasileiro 2021 é liderado de forma isolada pelo Red Bull Bragantino. Isso mesmo. O clube, que é gerido pela gigante empresa austríaca, tem apostado em contratações de jovens valores do futebol nacional e da América do Sul, e pelo jeito está dando certo. Helinho, Artur e Claudinho são apenas alguns dos destaques.

O último deles, é bom lembrar, faz parte da Seleção Brasileira Olímpica, que tentará em Tóquio a segunda medalha de ouro da história do futebol brasileiro. Ele, aliás, é cobiçado por diversos clubes europeus e do futebol brasileiro.

Neste Brasileirão, o Bragantino já bateu gigantes: vitórias sobre o Flamengo por 3 a 2, no Maracanã, e sobre o Palmeiras, no Nabi Abi Chedid, por 3 a 1. É líder com 17 pontos (cinco vitórias e dois empates em sete jogos). A última vítima foi o Atlético-GO, nesta segunda-feira. Vitória do Braga por 1 a 0, fora de casa. O gol do jogo foi de Weverton.

Enquanto isso, São Paulo, Grêmio, Internacional e Atlético-MG tropeçam, tropeçam e tropeçam. Palmeiras e Flamengo estão um pouco melhor do que os citados, mas ainda não decolaram.

Contratações: R$ 150 milhões gastos

De acordo com uma reportagem do site “Globoesporte.com”, o Bragantino gastou cerca de R$ 150 milhões, de 2019 para cá, com contratações de jovens valores. O último deles foi o mais caro: o meia Praxedes, comprado junto ao Internacional por R$ 35,9 milhões.

– O motivo do perfil (das contratações) está relacionado com a nossa filosofia de jogo, que tem uma característica agressiva e técnica. Dentro desse sentido, nós enxergamos a possibilidade de finalizar o desenvolvimento de um jogador jovem de acordo com a forma que enxergamos, de atingir o nível de agressividade e técnica que esperamos. É mais trabalhoso, porém, conseguimos ser menos errôneos – contou ao site Sandro Orlandelli, coordenador técnico do Massa Bruta.

– Junto a isso, nós também contribuímos com uma conta simples, de receita e despesa. Jogadores de potencial têm um menor valor do que um produto final. Esse valor vai sendo desenvolvido, a gente consegue chegar num equilíbrio que nos dê resultado positivo e venha dar resultado economicamente também. O importante é deixar claro que não estamos preocupados em vender (jogadores), já que não fazemos nada que nos desequilibre financeiramente – acrescentou Orlandelli sobre a filosofia, que é base de todos os clubes geridos pela Red Bull.

Quanto ao Brasileirão… Bom… Acompanhemos as cenas dos próximos capítulos. Será que o Braga, com as suas jovens promessas, dispara? Será que os grandes do futebol brasileiro chegam junto? É apenas o início do Brasileirão 2021.

Red Bull Bragantino
Ramires e Artur são duas das jovens promessas do Red Bull Bragantino. Foto: Ari Ferreira / Red Bull Bragantino